Blogs | Blog do Dresch - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2015

27/01/2015 20:34

                   O deputado estadual eleito, Tarcísio Freire (PSD), reafirmou ontem, em entrevista à Rádio Gazeta, que vai mesmo tomar posse, no próximo dia 1º montado em seu boi “Gaúcho”. Vereador por cinco mandatos consecutivos em Arapiraca, Tarcísio disse que vai montado no boi “de terno e gravata”, representando o homem do campo, o trabalhador rural que pretende defender e representar na Assembleia Legislativa. “Para mim é um orgulho chegar a ALE montado em meu animal de estimação, de representar Arapiraca e os agricultores alagoanos de uma forma geral” afirmou Freire.

Tomando posse montado 2

                   Mas sua homenagem aos animais em geral, não se prenderá somente á solenidade de posse. “Pretendo apresentar diversos projetos em defesa dos animais, por quem tenho um carinho todo especial. Em um deles vou propor a criação de um cemitério para animais em geral (não somente cães e gatos), por uma questão de respeito aos seus donos, e de saúde pública” garantiu o novo deputado. Ele disse ainda que pretende lutar pelo resgate do político alagoano, exigindo que os deputados façam a coisa certa, de forma decente, e possam orgulhar seus eleitores e o povo de Alagoas.

 

Doleiro fica sem comissão

                   Ao contrário do que vi9nha sendo alardeado por advogados, o doleiro Alberto Youssef não receberá qualquer tipo de comissão por auxiliar a força-tarefa dos investigadores a recuperar os valores desviados no esquema de corrupção da Petrobrás. A garantia foi dada ontem pelo Juiz Federal Sérgio Moro, responsável pela investigação da Operação Lava Jato. Em resposta a questionamentos dos advogados dos executivos de empreiteiras que contestaram a validade do acordo de delação do doleiro, o Juiz esclareceu que o contrato firmado entre Youssef e o Ministério Público Federal, estabelece apenas a redução da multa compensatória, isso se as condições acordadas forem cumpridas. “Não há, ao contrário do afirmado equivocadamente pelas defesas, qualquer previsão no acordo, de entrega de valores ao referido criminoso colaborador, condições, aliás, que são de incerto cumprimento e, ainda assim, a redução parcial da multa nada afeta a aparente devolução substancial de bens adquiridos com proventos de crimes previstos no acordo” despachou Sérgio Moro. Também rebateu o pedido da defesa dos empreiteiros presos, de que se declarasse impedido de relatar os processos da Operação Lava Jato, afirmando que nada poderia levantar suspeição sobre ele, uma vez que o acordo firmado pelo doleiro e o MPF foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal.

 

Polícia que mata

                   As mortes provocadas pela polícia do Rio de Janeiro aumentaram 40% entre 2013 e 2014, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública. Em 2013 o número de vitimas da política foi 416 pessoas, enquanto que no ano passado o número de mortos chegou a 582. De acordo com a coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, da Universidade Cândido Mendes, Silvia Ramos, as mortes são resultado de uma policia que atira mais. Para ela a polícia fluminense deveria planejar melhor suas ações, para diminuir o confronto com criminosos.

Polícia que mata 2

                   Silvia Ramos disse ainda que quando a polícia atira mais, há não só um aumento das mortes provocadas pelos próprios policiais, como também, uma intensificação da violência no Estado, sem falar nos efeitos colaterais, como as mortes por balas perdidas. “Quando a polícia aperta mais o gatilho, tem mais tiroteio, mais gente morrendo, mais arma circulando, mais confronto” explicou. Nos últimos 12 dias, catorze pessoas foram vitimas de balas perdidas no Rio. Segundo os dados da SSP/RJ, a taxa de letalidade violenta no Rio de Janeiro (dado que inclui assassinatos, latrocínios e mortes cometidas por policiais) cresceu 6,8% entre 2013 e 2014.

Memória do Holocausto

                   Lado a lado com representantes e celebridades de 40 países, mais de trezentos sobreviventes do antigo campo de concentração nazista de Auschwitz, participaram das comemorações do 70° aniversário de libertação daquele campo de extermínio. Ontem foi o Dia Internacional da Memória das Vitimas do Holocausto, que marca a data em que o exército russo chegou ao complexo de Auschwitz-Birkenau, no Sul da Polônia, a 60 quilômetros de Cracóvia. Os nazistas iniciaram a evacuação do campo dez dias antes, quando estariam no campo cerca de 56 mil prisioneiros. De 9 a 15 mil morreram na evacuação.

Memória do Holocausto 2

                   O campo de Auschwitz-Birkenau foi construído pelas forças alemãs em 1940 para encarcerar prisioneiros poloneses. A partir de 1942, o local transformou-se no principal complexo da política de extermínio nazista da Segunda Guerra Mundial. Entre 1940 e 1945, mais de 1,1 milhão de pessoas morreram naquele campo de concentração, a maioria judia, mas também poloneses, ciganos, prisioneiros de guerra soviéticos e prisioneiros de outras etnias. Transformado em Museu, abriu suas portas em 1947, sendo declarado Patrimônio da Humanidade da Unesco em 1979, passando a ser um dos principais símbolos do holocausto em todo o mundo. Atualmente, cerca de 1,5 milhões de pessoas visitam anualmente o Museu.

 

  • Vigilantes de diversos estabelecimentos decidiram paralisar suas atividades a partir da próxima segunda feira (2), caso as empresas de vigilância não apresentem uma contra proposta salarial.
  • Os profissionais pedem 15% de reajuste, aumento de R$ 18 no ticket refeição, participação nos lucros e gratificação de 30% para os vigilantes motociclistas.
  • O presidente do Sindicato dos Vigilantes, José Ferreira, anunciou se as empresas não atenderem ao pleito, na segunda feira, bancos, supermercados, empresas, porto e demais estabelecimentos amanhecerão sem vigilantes.
  • Uma audiência esta marcada para a manhã de quinta feira na Delegacia do ministério do Trabalho.
  • Os vigilantes querem ainda ampliar a segurança nos locais de trabalho, uma vez que as empresas ignoram os riscos, deixando os profissionais à mercê dos bandidos, aspecto que tem colaborado para os altos índices de mortalidade na função.

27/01/2015 19:33

                   Em um recente contato com dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Sinteal, o Secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, convidou a entidade a participar do novo modelo de gestão compartilhada que pretende consolidar em Alagoas. Principalmente na implantação da escola de tempo integral para o ensino médio e da municipalização da educação fundamental. Barbosa considera fundamental a participação do Sinteal neste processo de gerar novos rumos para o segmento educacional de Alagoas.

Gestão compartilhada 2

                   Os dirigentes do Sinteal presentes ao encontro, manifestaram a necessidade de reorganizar toda a rede estadual e municipal de ensino, e consideram que a municipalização do ensino fundamental passa por essa reorganização. Eles também lembraram sobre a necessidade de implantação do Plano de Carlos e Carreiras para os servidores da Educação, e que a entidade tambem tem como objetivo melhorar os indicadores educacionais de Alagoas. O Secretário e os representantes do Sindicato pretendem aprofundar a discussão sobre os temas citados em futuros encontros.

 

Lula quer reformar o PT

                   O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem defendido uma reforma estrutural nas direções estaduais e nacional do Partido dos Trabalhadores. Na sua avaliação, elas se tornaram instâncias burocráticas e incapazes de fazer uma defesa eficaz da sigla, que hoje enfrenta uma forte crise política, possivelmente a maior da sua história. O desgaste do PT tem várias razões, mas uma delas é a implantação do sistema de cotas no partido. Em 2011 a legenda aprovou que 50% dos cargos de direção devem ser ocupados por mulheres, 20% por jovens e 20% por negros. A medida foi bastante celebrada á época, mas hoje é vista como uma exigência que engessa e burocratiza a estrutura. Alguns dirigentes petistas defendem que as cotas não são preenchidas a contento e deixam o partido em uma situação difícil. Lula considera que a direção esta muito centralizada nos presidentes nacional e regionais -  e tem poucos quadros capazes de elaborar um discurso de enfrentamento par a atual fase de desgaste. Ele defende uma mudança nas regras para a composição partidária em todos os níveis e até uma reforma no estatuto do partido.  De acordo com a Folha de São Paulo, Lula tem defendido junto a interlocutores, a possibilidade de aprovar alterações estatutárias na segunda etapa do seu 5º Congresso, em Junho em Salvador. O ex-presidente defende também a reaproximação do PT com os movimentos sociais e quer escalar para esta missão o ex-secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho e do assessor especial Marco Aurélio Garcia.

 

Davos debateu câncer

                   O Fórum Econômico Mundial, encerrado no Domingo em Davos, na Suíça, debateu pela primeira vez a necessidade de medidas globais para combater a expansão do câncer. Para os especialistas na doença, o acontecimento foi considerado uma grande conquista. Levantadas pelo Fórum Mundial de Oncologia, em Outubro passado, as perdas com tratamento, mortes e invalidez atingem a US$ 2 trilhões por ano, o que equivale a 1,5% do PIB Mundial. O câncer é hoje um grande problema da saúde pública mundial. Não é um problema restrito aos países desenvolvidos, às pessoas mais ricas ou classe social alta.

Davos debateu câncer 2

                   De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a previsão é que, em 2030 ocorrerão 22 milhões de novos casos de câncer entre homens, mulheres e crianças, com 13 milhões de mortes, a maioria delas em países menos desenvolvidos ou mais pobres. O assunto foi bastante discutido nos dias 23 e 24 em Davos, tendo á frente o presidente do Fórum Mundial de Oncologia, Franco Cavalli. Ele explicou aos demais participantes que o fator que mais encarece o controle da doença é as atividades de prevenção, diagnóstico precoce e cuidados paliativos. São estes custos que precisam ser enfrentados mundialmente.

Fiscalização conjunta

                   Para reforçar ações conjuntas e estabelecer metas e objetivos comuns, o diretor-presidente do Detran, Antonio Carlos Gouveia, e a Superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Alagoas, Inspetora Vera Lúcia firmaram uma parceria entre os dois orgãos. Juntos, poderão intensificar a fiscalização das estradas e rodovias do estado, utilizando o contingente humano e os equipamentos que dispõem, para alcançar resultados mais efetivos e garantir mais segurança a motoristas em geral.

Eis o Ano da Luz

                   A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou 2015 como o Ano Internacional da Luz, promovendo em todo o planeta, iniciativas que visam expor as atividades relacionadas à luz. Em Paris o lançamento da campanha foi na semana passada na sede da Unesco. Na Itália, foi em Turim, ontem (26) o inicio das celebrações. De acordo com o Instituto Italiano de Pesquisa Meteorológica (Inrim) que coordenará as ações, foi a partir dos estudos feitos com a luz, como onda ou partícula, que foi possível a invenção do laser, das lâmpadas de Led, das tecnologias presentes nos smartphones, tablets e computadores.

 

  • Sepultado ontem, em Brasília, o médico Aloysio Campos da Paz Júnior, fundador da Rede Sarah de Hospitais, especializada em medicina ortopédica.
  • Ele idealizou o Centro de Reabilitação Sarah Kubistchek em 1960, com a finalidade de desenvolver ideais oriundos da sua especialização na Universidade de Oxford.
  • Teve inicio ontem, na Praia da Pajuçara, a nona edição do projeto Golfinho, um programa de integração social, desenvolvida pelo Corpo de Bombeiros, com o apoio da Braskem.
  • Para esta edição foram disponibilizadas 300 vagas, sendo 100 para alunos da rede pública de ensino.
  • As crianças participantes receberão noções básicas de segurança nas atividades aquáticas, primeiros socorros, natação e esportes em geral, salvamento, preservação do meio ambiente e princípios de civismo e patriotismo.

25/01/2015 01:13

Suplicy ganha emprego

                   O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP), derrotado recentemente ao disputar a sua terceira reeleição, é o Secretário Municipal dos Direitos Humanos de São Paulo. Ele foi convidado pelo Prefeito Fernando Haddad para o cargo, e se disse muito honrado pelo convite, e que vai seguir as orientações do Prefeito no que diz respeito aos direitos humanos. Aos 73 anos, Suplicy esta exercendo pela primeira vez um cargo majoritário, após ter ficado por 24 anos no Senado da República.

 

Fora das escolas

                   Mais de 121 milhões de crianças e adolescentes, em plena idade escolar, estão fora das unidades de ensino em todo o mundo. A informação consta de um relatório da Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e do Fundo nas Nações Unidas para a Infância (Unicef). A informação bate de frente com a promessa da comunidade internacional de alcançar a Educação para Todos até 2015. O relatório mostra que a situação mudou muito pouco desde 2007. Além disso, o documento revela que 63 milhões de adolescentes, na idade entre 12 a 15 anos não esta na escola, e mostra que há mais adolescentes do que crianças sem estudar. Enquanto uma em cada 11 crianças em idade escolar de nível primário não estuda, um em cada cinco adolescentes esta na mesma situação. Também se constata com o relatório que os métodos tradicionais de ampliar o acesso à educação, baseados em mais professores, mais livros didáticos e mais salas de aula, não é eficaz.  A Unesco e a Unicef acreditam que é preciso criar intervenções específicas para alcançar famílias deslocadas devido a conflitos, as meninas que são obrigadas a ficar em casa, as crianças com deficiências e aquelas que são obrigadas a trabalhar. O texto do relatório acrescenta que é necessário mobilizar recursos para garantir a educação básica de cada criança, “de uma vez por todas”.

 

Artesanato nos hotéis

                   O Programa Café com Arte, que garante a visibilidade e a comercialização do artesanato alagoano, esta alcançando os melhores resultados desde que foi criado em 2010. As vendas já superaram R$ 52 mil, faltando ainda 45 dias para o seu encerramento, no final de fevereiro. No ano passado, os artesãos faturaram R$ 42 mil. O Programa reúne artesãos de todo o estado para mostrar e comercializar seus produtos durante os cafés da manhã nos hotéis da capital. São cerca de 140 artesãos expondo seus trabalhos em dez hotéis.

A tão esperada posse

                   A Câmara Federal colocou à disposição dos 198 parlamentares estreantes na Casa e os 25 que já exerceram o mandato alguma vez, uma estrutura para realizar os cadastros necessários para o exercício parlamentar. A posse acontece no dia 1º de Fevereiro. A estrutura concentra os serviços dos principais orgãos de apoio da casa. Os novatos podem então adiantar o registro biométrico e o credenciamento para os sistemas dos gabinetes, além da indicação da equipe que vai compor o gabinete, assinatura para a carteira parlamentar, o plano de seguridade social dos congressistas, coleta de assinatura eletrônica e foto para os cadastros na Câmara.

A tão esperada posse 2

                   A projeção da Câmara é de que 2,5 mil pessoas prestigiem a posse, mas o número de convidados foi restrito a quatro por parlamentar. Os deputados leitos terão direito a três diárias, de 30 de janeiro a 2 de Fevereiro, em apartamento duplo de um hotel em Brasília. Na chegada, também terão sala de apoio no Aeroporto Internacional de Brasília. No Senado são apenas 27 senadores estreantes e a organização é diferente, inclusive os eleitos já participaram de um curso de quatro dias em Dezembro sobre o funcionamento da Casa. No Senado cada eleito terá direito a 13 convidados.

O agronegócio em 2014

                                                As exportações do agronegócio brasileiro em 2014 totalizaram US$ 96,75 bilhões, uma queda de 3,2% em comparação com os US$ 99,97 bilhões comercializados em 2013, ou US$ 3,22 bilhões de diferença. As importações seguiram no mesmo patamar, com queda de 2,6% e montante de US$ 16,61 bilhões no acumulado do ano. Assim, o saldo obtido em 2014 ficou positivo em US$ 80,13 bilhões, mas 3,3% inferior ao do ano passado, segundo o Ministério da Agricultura. O destaque nas vendas foi a soja que alcançou US$ 31,40 bilhões em 60,71 milhões de toneladas comercializadas.

O agronegócio em 2014 2

                   O segundo principal setor do agronegócio brasileiro ano passado foi o de carnes, com vendas externas de US$ 17,43 bilhões (+3,7 %) e 6,38 milhões de toneladas negociadas (+1,9%) sobre o ano anterior. Depois aparece o setor sucroalcooleiro com vendas de US$ 10,37 bilhões. Logo depois aparecem os produtos florestais e o setor cafeeiro. Os cinco principais setores tiveram uma participação de 78,4% no volume de exportações do agronegócio brasileiro em 2014. A Asia foi o continente de principal destino das exportações brasileiras no agronegócio, com as vendas alcançando US$ 39,32 bilhões.

 

 

  • Prefeitos alagoanos vão às urnas nesta segunda para escolher a nova diretoria da Associação dos Municípios de Alagoas (AMA).
  • Até a última sexta feira duas chapas estavam lançadas na disputa, uma delas encabeçada pelo prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Mateus, e outra pelo prefeito de Jequiá da Praia, Marcelo Beltrão.
  • Como tudo pode acontecer na eleição da AMA, podem ter surgido novas chapas para participar do pleito, pode ter havido desistência de um dos concorrentes (ou até dos dois em favor de um terceiro) ou pode até ter surgido uma composição.
  • Mais uma empresa do segmento químico/plástico manifestou interesse em se instalar em Alagoas. A BRH Indústria e Comércio de Produtos Químicos já iniciou os entendimentos para se instalar no Polo Industrial de Marechal Deodoro, em uma área de 60 mil m2.
  • Diretores da empresa vão encaminhar os documentos necessários para receber os incentivos do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social.
  • A estimativa é iniciar a produção no primeiro semestre de 2016, tendo como meta a produção de 28 mil toneladas finais de produtos inorgânicos.

24/01/2015 00:58

                   A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) divulgou esta semana o Relatório da Violência contra Jornalistas em 2014, que mostrou a mudança da motivação dos crimes. Antes tinham conotação política e agora passaram a ser cometidos, em sua maior parte, por policiais durante manifestações de rua. O alerta foi do presidente da Fenaj, Celso Schröeder. Segundo o relatório, 129 jornalistas foram agredidos no país no ano passado, e 62 foram vitimas da violência policial (48,06%). Três profissionais morreram entre eles o cinegrafista da Band, Santiago Andrade, vitima de um rojão disparado por manifestantes em um protesto no Rio de Janeiro.

Violência contra jornalistas 2

                   A violência praticada por manifestantes chegou a 16 casos e também preocupa, mas a violência policial, principalmente de militares de São Paulo é mais aguda. Em comum, as agressões por policiais ou manifestantes ocorreram em protestos, com 50,39%, sendo a maioria no Sudeste. Em geral os jornalistas trabalhavam em veículos impressos, eram repórteres fotográficos ou cinematográficos, como explicou Schröeder, alertando para a consolidação de uma tendência que começou nasmanifestações de 2013.

Violência contra jornalistas 3

                   A Fenaj cobra que os crimes contra profissionais sejam tratados na esfera federal e que seja criado um Observatório Nacional da Violência, mas orienta os sindicatos a cobrar das empresas de comunicação treinamento para as equipes e equipamentos de proteção nas coberturas. O relatório foi elaborado com dados contabilizados pela categoria, e registrou agressões, ameaças, assédio, intimidações, injúria racial, censura, impedimento ao trabalho e prisões e detenções. São casos de violações ao direito humano à comunicação, à liberdade de imprensa e expressão.

 

Biodiesel de óleo de peixe

                   A Petrobrás Biocombustíveis da usina de Quixadá, no Ceará, começará a produzir ainda este mês, o biodiesel a partir do óleo de peixe. Em nota, a estatal informou que a produção do biodiesel vai beneficiar inicialmente 300 piscicultores familiares e garantir a compra de 15 toneladas de resíduos e gorduras de peixe por mês. A extração será feita a partir do óleo das vísceras de peixe, conhecido como OGR (óleos e gorduras residuais). Em Dezembro, a companhia recebeu 4,55 toneladas do produto para extração do biodiesel. De acordo ainda com a estatal, o volume é resultado do primeiro contrato de compra firmado com a Cooperativa dos Produtores de Curupati, em Jaguaribara, região centro-sul do estado. As informações indicam ainda que, até o final do ano, o projeto poderá alcançar metade dos 600 piscicultores familiares que trabalham nos dois maiores açudes da região: o Castanhão, que tem áreas produtivas nos municípios de Jaguaribara e Alto Santo; e o Orós, nos municípios de Orós e Quixelô, ambos na bacia hidrográfica do Rio Jaguaribe. Na avaliação da Petrobrás, o uso do óleo extraído das vísceras do pescado traz vantagens para ambas as partes. Para a companhia, assegura um biodiesel com matéria prima de qualidade, além da iniciativa estar alinhada ao Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel. Para os piscicultores, gera valor de mercado para um subproduto, o que proporciona renda extra. Ao mesmo tempo, fortalece a cadeia produtiva do pescado, transformando um passivo ambiental em matéria prima para produção de biodiesel.

 

Desafio da Casal

                   Consciente dos desafios que terá de enfrentar, à frente da companhia, o novo presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), Clécio Falcão, afirmou que sua gestão será pautada pelo comprometimento e pela transparência. Ele já ocupou anteriormente os cargos de presidente, diretor de obras e projetos e fez parte do Conselho da Casal, e por isso conhece suas necessidades, a capacidade do seu quadro funcional e o trabalho que terá pela frente. Clécio garantiu que fará todo o possível para que a Companhia atenda as demandas da população e para honrar a confiança nele depositada pelo governador Renan Filho.

Concentração de riquezas

                   Possivelmente a partir de 2016, os recursos acumulados pela parcela de 1% da população mais rica do planeta, irão ultrapassar a riqueza do resto da humanidade. Ao todo, a riqueza desse 1% da população subiu de 44% do total dos recursos mundiais em 2009, para 48% no último ano. Nessa mesma progressão, o patamar vai superar os 50% em 2016. Essa é a base de um estudo realizado pela ONG inglesa Oxfam. O estudo foi divulgado á margem do Fórum Econômico mundial de Davos, na Suíça, para mostrar que a “tese da desigualdade” é a maior dificuldade na luta contra a pobreza.

Concentração de riquezas 2

                   Ainda de acordo com a Oxfam, a concentração da riqueza também pode ser observada entre 99% restantes da população mundial. Hoje esta parcela detém 52% dos recursos financeiros mundiais, mas 46% estão distribuídos entre um quinto da população. Os números mostram que a maior parte da população é dona de apenas 5,5% das riquezas do mundo. A renda anual dos membros deste segmento é de R$ 10 mil, em 2014. Entre os integrantes do segmento 1% mais risco, a média anual é de R$ 7 milhões. Segundo a ONG britânica, é necessário tomar medidas urgentes para diminuir a desigualdade, que esta em pleno crescimento. A primeira, sugere, deve conter a evasão fiscal praticada pelas grandes companhias.

 

 

  • O setor canavieiro e suas necessidades será o tema de um encontro nesta segunda feira (26) a partir das 9h, na sede da Asplana. O evento terá a participação de fornecedores e representantes da cadeia produtiva da cana, e é promovido pela Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura.
  • O objetivo é ouvir as principais demandas do setor e apresentar propostas para a recuperação da cultura da cana no Estado.
  • Segundo o Sindicato do Açúcar, Alagoas conta hoje com 24 usinas, mas somente 20 estão participando da safra 2014/2015. Na safra passada, Alagoas beneficiou 21,9 milhões de cana.
  • Segundo a Asplana, hoje existem 7.500 produtores de cana em uma área de plantio de 450 mil hectares, sendo 150 oriundos de fornecedores e 300 mil das usinas que se espalham por 58 municípios alagoanos.

23/01/2015 01:31

                   De volta ao cargo de Secretário de Estado de Política sobre Drogas (antes chamada de Sepaz), o secretário Jardel Aderico tem defendido uma reestruturação da politica estadual sobre drogas e o fortalecimento das ações da pasta, inclusive do Programa Acolhe Alagoas. Ele considera que a Secretaria deve desenvolver a partir de agora, políticas públicas para a reinserção social do dependente químico, envolvendo um número maior de secretarias, instituições e a sociedade em geral no processo.

Aprofundar o debate 2

                   Jardel Aderico tem plena concepção de que o programa Acolhe Alagoas, hoje reconhecido em vários estados brasileiros, e com a recuperação de milhares de dependentes alagoanos, atende ao processo inicial de atendimento ao usuário. “Mas e depois do tratamento?” pergunta ele, que aponta a necessidade de se aproximar novamente do trabalho, cuidar da família e sentir-se inserido na sociedade. Ele pretende inclusive criar cinco núcleos de mediação de conflitos, dois centros de prevenção à violência, comprar dois ônibus de desarmamento, além de outros equipamentos para servir ao trabalho que pretende desenvolver na Secretaria.

 

França contra o terror

                   A França pretende gastar cerca de 735 milhões de euros (R$ 2,2 bilhões) nos próximos três anos em medidas a serem implantadas contra o terrorismo. Segundo o primeiro-ministro francês, Manuel Walls, atualmente os serviços de segurança precisam monitorar mais de 3 mil pessoas. “Hoje é necessária a vigilância de quase 1,3 mil pessoas, franceses ou estrangeiros residentes na França, pelo seu envolvimento nas fileiras terroristas da Síria e do Iraque. É um aumento de 130% em um ano” disse ele em uma coletiva esta semana. “A essas, juntam-se 400 ou 500 pessoas envolvidas com grupos mais antigos ou com outros países, assim como os ativistas do ciberjihadismo francófono. Ao todo são mais de 3 mil pessoas para vigiar”, afirmou Walls. As novas medidas preveem a criação de 2.680 empregos nos próximos três anos, 1,4 mil dos quais no Ministério do Interior, 950 no Ministério da Justiça e 250 no da Defesa. A medida vai custar 425 milhões de euros em equipamento e funcionamento, valor que aumenta para 735 milhões de euros quando se incluem os salários. Essas medidas juntam-se a outras já anunciadas pelo presidente François Hollande, logo após os atentados, dirigidas, sobretudo ao reforço da capacidade dos serviços de segurança. Ela incluíram a mobilização de 122 mil policiais, gendarmes (corporação especial encarregada de manter a ordem pública) e militares para a proteção de locais sensíveis e a suspensão da prevista redução de 2 mil efetivos no Exército até o final de 2017.

 

A devolução do doleiro

                   Segundo o jornal O Globo, o doleiro Alberto Youssef, no seu acordo de delação premiada com a Justiça, vai devolver 74 apartamentos de um hotel na cidade de Aparecida do Norte, outros seis apartamentos de um hotel em Londrina além de diversas participações em outros imóveis e veículos. Pelo acordo ele ainda ficará preso em regime fechado por um mínimo de três anos e um máximo de cinco. O termo de colaboração premiada foi assinado entre Youssef e o Ministério Público em Novembro passado, com a devida homologação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zawascki e ainda não tinha sido divulgado.

A devolução do doleiro 2

                   O acordo prevê ainda que o doleiro renuncie a todos os bens em nome da GDF Investimentos, uma das empresas de fachada usadas por ele. Além dos 80 apartamentos de hotel, ele abre mão de 37,32% de um imóvel em Salvador (BA), de um empreendimento imobiliário em Porto Seguro (BA), de 34,88 de ações de um hotel em Jaú (SP), de 50% de um terreno em Lauro de Freitas (BA) onde também esta em construção outro empreendimento imobiliário, de um imóvel em Camaçari (BA), além de três veículos (um Volvo XC60 blindado, uma Mercedes Benz CLS 500 e um Tiguan blindado).

Cheques devolvidos

                   No ano passado, foram devolvidos pela segunda vez por falta de fundos, 2,04% dos cheques compensados em todo o país, percentual pouco acima do registrado em 2013 (2%). Ao todo, em 2014 foram devolvidos 14.410.236 cheques e compensados 755.819.648. Especialistas apontaram o aumento da inflação e das taxas de juros como fatores responsáveis por esta inadimplência. O estado de São Paulo registrou o menor percentual de devolução (1,2%), enquanto que Roraima liderou o ranking nacional de cheques sem fundos com 11,14%. Por regiões, o Norte lidera a lista (4,66%) e o Sudeste tem o menor percentual, apenas 1,45%.

Parceria com o Ifal

                   O governador de Alagoas Renan Filho, e o Reitor do Instituto Federal de Alagoas, Sérgio Teixeira, decidiram ampliar o número de unidades do Ifal no estado. O objetivo manifestado pelo governador é estender a qualidade do ensino federal para 25 municípios, oferecendo o ensino superior aos jovens alagoanos. Hoje, o Ifal tem quatro unidades em funcionamento no Estado: Satuba, Palmeira dos Índios, Marechal Deodoro e Maceió além de outras quinze em diversos municípios, e em breve vai contar com outra no Benedito Bentes, mas a meta é chagar ás 25 unidades.

 

 

  • A Federação Internacional de História e Estatística do Futebol apontou o Campeonato Espanhol como o melhor do mundo em 2014, como já havia acontecido em 2013.
  • O Campeonato Brasileiro ficou na sexta posição, enquanto que a maior surpresa foi o Campeonato Argentino ter ficado em 4º lugar.
  • A Primera División de España obteve 1.259 pontos, seguido pelo Campeonato Italiano com 998 pontos, que superou o forte Campeonato Inglês (958 pontos).
  • Para a Federação Internacional, o quarto melhor campeonato do mundo é o Argentino, que desbancou o Alemão e o Brasileiro, terceiro e quinto colocados em 2013. Na sequência aparecem os torneios nacionais da França, Portugal, Colômbia e Paraguai, fechando o top 10.
  • Confira o ranking divulgado pela Federação: Espanhol (1.259 pontos); Italiano (998); Inglês (958); Argentino (938); Alemão (912); Brasileiro (893); Francês (871); Português (758); Colombiano (697,5); Paraguaio (671,5).
  • E ainda: Belga (670); Russo (653,5); Mexicano (653,5); Grego (635); Equatoriano (627,5); Romeno (619); Holandês (614); Suíço (611); Ucraniano (594) e Cipriota (579,5).