Blogs | Blog do Dresch - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014

27/11/2014 23:38

                   O teólogo e intelectual Leonardo Boff, o Frade dominicano e escritor Frei Betto e quatro integrantes do Grupo Emaús, entregaram à Presidente Dilma Rousseff, um documento com 16 demandas a serem analisadas em seu segundo mandato. Eles defenderam a manutenção do projeto popular dos movimentos sociais, e um maior diálogo com a sociedade. Boff disse no final da reunião, que “a Presidente reconheceu que se ocupava muito com a administração dos grandes projetos. A partir de agora pretende manter um diálogo permanente, orgânico, contínuo, com os movimentos sociais, e com a sociedade em geral”.

O Brasil que queremos 2

                   O documento entregue pelos religiosos á Dilma Rousseff, intitulado O Brasil que Queremos, contém reivindicações que passam por temas políticos, econômicos, sociais e ambientais. Pede um modelo econômico mais social e popular, a auditoria da dívida pública, proteção do meio ambiente, maior utilização das energias renováveis, defesa do direito dos povos indígenas e quilombolas. Solicita ainda a restrição de transgênicos e agrotóxicos, democratização dos meios de comunicação, universalização dos direitos humanos, instituição de uma nova politica de segurança pública, valorização dos trabalhadores, controle social da gestão pública e a ética na política, além das reformas politica, urbana, agrária e tributária.

 

Dedicação reconhecida

                   O ginecologista congolês, Denis Mukwege, recebeu esta semana o Prêmio Shakarov para a Liberdade de Pensamento. A cerimônia aconteceu no Parlamento Europeu, e o médico dedicou o troféu às mulheres vitimas de conflitos. Ele foi aplaudido de pé por vários minutos pelos participantes da homenagem. Mukwege recebeu o prêmio por fundar o Hospital Panzi, especializado no tratamento de vitimas de violência sexual. Ele é um dos maiores especialistas do mundo no que diz respeito à recuperação de vitimas sexuais e tratou mais de 21 mil mulheres durante os conflitos que afetaram o Congo nos últimos anos. Ao discursar, o médico pediu aos parlamentares europeus que apoiem de forma prática os esforços da paz na República Democrática do Congo para criar “uma linha vermelha contra o estupro usado como arma de guerra”. Ainda de acordo com o ginecologista “este prêmio tem um importante significado para as mulheres estupradas, que vocês devem acompanhar para um caminho de paz e de justiça. Nós dedicamos a todas as mulheres vitimas de estupro na África”. Criado em 1988, o prêmio recompensa personalidades ou entidades que se esforçam por defender os direitos humanos e as liberdades fundamentais, como define o Parlamento Europeu. No ano passado o prêmio foi dado à jovem ativista paquistanesa Malala Yousafzai, que em 2014 ganhou o Nobel da Paz.

 

Gestão das águas

                   Maceió esta sediando, até esta sexta feira (28) o Encontro Nacional de Comitês e Bacias Hidrográficas, na sua 16º edição. O evento é considerado de grande importância para a sustentabilidade hídrica no Estado, além de possibilitar a atualização de informações sobre uma gestão integrada de águas, com o foco na gestão adequada dos recursos hídricos disponíveis. O Encontro é organizado pela Rede Brasil de Organismos de Bacias e pelo Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas.

Cresce o voo doméstico

                   A demanda por voos nacionais aumentou 6,4% em Outubro, em comparação com o mesmo mês do ano passado. A informação é da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), e os dados foram computados pelo número de passageiros pagantes por quilômetro percorrido nas empresas Avianca, Azul, Tam e Gol. Juntas elas embarcaram 7,3 milhões de passageiros no mês passado, um aumento de 6,7% em relação a Outubro de 2013, uma vez que aí estão contados os passageiros não pagantes, como familiares de funcionários, por exemplo. A oferta de voos também aumentou no mesmo mês em 2,6%, e a taxa de ocupação nas aeronaves alcançou 80,8%.

Cresce o voo doméstico 2

                   Para os destinos internacionais, a demanda aumentou 3,5% em Outubro. Foram embarcados 427 mil passageiros, uma alta de 6,9% em relação ao mesmo mês de 2013. As empresas agora já começam a operar com vistas ao final do ano. A Gol vai ofertar 4 mil voos extras, partindo de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, em direção ao Nordeste. A Tam informou que oferecerá mil voos extras, também tendo a Região Nordeste como destino. Também serão colocados mais 150 voos internacionais para atender à demanda, sobretudo nas rotas para Miami e Orlando nos Estados Unidos.

Procon no Black Friday

                   O Procon de Alagoas esta de plantão (iniciado ontem) para auxiliar os consumidores nas compras promocionais da chamada Black Friday. De acordo com o Superintendente do Procon, Adalberto Tenório, o objetivo é evitar que a população seja lesada ao efetuar uma compra. “É importante que as pessoas fiquem atentas para verificar se as promoções e os sites são idôneos”, ressaltou ele. O orgão vai auxiliar os consumidores em dúvidas e de como proceder em caso de necessidade. Vai estar disponível em site, no Facebook, no Twitter, na hashtag e no telefone comum (151).

 

  • Alagoas participa, em Brasilia, da Terceira Conferência Nacional de Economia Solidária, que acontece até Domingo. São 30 representantes alagoanos, sendo 24 delegados escolhidos na Conferência Estadual realizada em Maio último.
  • A comitiva do estado defende 10 propostas para o setor, incluindo a construção e implantação de um Plano Nacional de Educação em Economia Solidária.
  • Começa neste Sábado a Campanha de Vacinação Antirrábica Canina e Felina em Alagoas.
  • A meta é vacinar 353.765 cães e 171.696 gatos na capital e no interior. A vacinação será feita até o dia 5 de Dezembro, nos 3.510 postos de saúde em todo o estado, sendo 190 em Maceió.
  • Postos volantes de vacinação vão imunizar os animais da zona rural a partir de 1º de Dezembro. A Secretaria de Estado da Saúde pretende imunizar cães e gatos em todos os municípios de Alagoas.

27/11/2014 00:02

                   Com a presença de diversas autoridades nacionais e locais, foi aberto ontem no Hotel Ritz Lagoa da Anta, o XII Congresso Nacional do Ministério Público de Contas. A partir de hoje e durante o dia de amanhã, o papel dos orgãos de controle externo no combate à corrupção e a efetivação de politicas públicas no Brasil estará em discussão. Presentes ao evento, juristas como os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins e Mauro Luiz Campbell, dos ministros do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz e Bruno Dantas, integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público, Fábio George Cruz Nóbrega e Jarbas Soares Júnior.

Combate à corrupção 2

                   Outros participantes do Congresso são o fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Juiz Marlon Reis, o ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia e o doutor em Direito, Marçal Justen Filho. De acordo com o procurador-geral do MP de Contas do Estado, Pedro Barbosa Neto, que organiza o evento “a corrupção é uma moléstia grave que parece estar arraigada no tecido estatal e que precisa ser extirpada dos seus quadros, além de estar umbilicalmente ligada á ineficiência da implementação das políticas públicas”. Por isso mesmo que o tema centraliza as discussões do XII Congresso Nacional.

 

Confiança na indústria

                   Pelo segundo mês consecutivo, a confiança na indústria brasileira melhorou, influenciada por uma avaliação mais positiva das condições atuais, segundo a “Sondagem da Indústria de Transformação”, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice subiu 3,6% de 82,6 em Outubro, para 85,6 em Novembro, o maior patamar desde Junho passado. Na comparação com Novembro de 2013, o indicador ainda registra queda (14%), mas menor que o recuo de Outubro de 15,8%. O avanço, segundo a FGV, foi determinado pela melhora da percepção sobre o estado dos negócios em Novembro; após seis quedas consecutivas, o Índice da Situação Atual (ISA) aumentou 8,3% para 85,9 pontos. Os resultados de Novembro confirmam alguma melhora do ambiente dos negócios no quarto trimestre de 2014, após três trimestres de deterioração. A satisfação com o ambiente geral dos negócios registrou a maior influência para o aumento do ISA neste mês. O indicador da situação atual dos negócios avançou 12,4% entre Outubro e Novembro, de 74,4 para 83,6 pontos, o maior nível desde Julho passado (84,8). A proporção de empresas que consideram a situação atual boa aumentou de 7,8% para 12,8%, enquanto que a parcela de empresas que a avaliam como fraca caiu de 33,4% para 29,2%. Além do aumento do nível de confiança, a indústria também reduziu sua ociosidade. O nível de utilização da capacidade instalada (Nuci) ficou em 82,7 % em Novembro, superando 82,0% de Outubro.

 

Um idoso e 130 gatos

                   Um cheiro muito forte, somado a miados e choro de gatos recém-nascidos fizeram moradores da Rua Conde de Bonfim, no bairro da Tijuca, no Rio de janeiro acionar os agentes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. No local mora um idoso de 63 anos e 130 gatos que ele criava. Eles obtiveram um mandado de busca e apreensão e conseguiram entrar no imóvel, um apartamento de 100 m2 com três quartos, com muita comida, fezes e urina espalhados por todo imóvel. Os animais estavam bem alimentados, mas assustados e sem qualquer higiene. Os gatos foram apreendidos e levados para um local adequado. O idoso vai responder a processo por maus tratos, mas em liberdade.

Observatório do Turismo

                   O Ministério do Turismo realiza hoje (27) em Maceió, o 1º Encontro Nacional dos Observatórios de Turismo, no Hotel Jatiúca. O objetivo é discutir experiências positivas para o desenvolvimento do turismo e estratégias de enfrentamento das dificuldades no cenário nacional. O Encontro contará com a participação da vice-diretora de Desenvolvimento Sustentável da Organização Mundial do Turismo (OMT), Sofia Gutierrez, que fará uma palestra sobre a experiência da instituição no turismo sustentável.

Internet para todos

                   Um relatório divulgado pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), orgão ligado à ONU, mostrou que cerca de 4,3 bilhões e pessoas não tem acesso à internet, mais do que as 3 bilhões que a usam regularmente.  Apesar do aumento de 6,6% de usuários, previsto para este ano, as tecnologias de informação não chegam a maior parte da população mundial, principalmente nas zonas rurais dos países em desenvolvimento. Ainda segundo o documento da UIT, em 2014, 44% dos lares do mundo tinham acesso à internet, acima dos 40% registrados em 2013 e dos 30% em 2010.

Internet para todos 2

                   Contudo, alerta o documento, a distribuição á muito desigual. Nos países desenvolvidos, 78% dos lares estão conectados à rede. Nos países de rendimentos médios e baixos são apenas 31% e nos países mais pobres só 5%. Também foi analisado o “fosso” de conectividade entre zonas urbanas e rurais. Em países como Japão e Coreia do Sul a diferença de penetração da internet nos lares urbanos é 4% superior às áreas rurais, já em países como Colômbia ou Marrocos a diferença pode chegar a 35%. A Dinamarca é o país com mais alto nível de desenvolvimento de tecnologias da informação, seguida por Coreia do Sul, Suécia, Islândia, Reino Unido, Noruega, Holanda, Finlândia, Hong Kong e Luxemburgo.

 

  • O talento dos integrantes da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Alagoas estará no palco do Teatro Deodoro, a partir das 20h de hoje, quinta feira.
  • A apresentação faz parte de mais uma edição da “Quinta Sinfônica” e mostrará o espetáculo “Concertino para Violino e Orquestra de Câmara” solado pelo violinista Thiago Herculano e com a condução do Maestro Felipe Teixeira.
  • A obra foi composta pelo Maestro Guerra Peixe, em 1972, dedicada à Orquestra Armorial de Câmara de Pernambuco e ao seu maestro de então, Cussy de Almeida.
  • Após a execução do Concertino, todos os integrantes da Orquestra Sinfônica da Ufal sobem ao palco do Deodoro e apresentam variadas obras clássicas, inclusive do compositor alagoano Heckel Tavares.

25/11/2014 23:06

                   O Secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viegas, tem bons motivos para comemorar. Afinal a entrega da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, é uma das grandes conquistas da sua gestão á frente do segmento cultural alagoano. Agora ocupando todo o centenário Palacete do Barão de Jaraguá, a Biblioteca foi entregue ontem á população, restaurada, modernizada e ampliada na sua estrutura física e especialmente no seu acervo. O projeto de restauração foi fruto do convênio entre o Estado de Alagoas e a Fundação Biblioteca Nacional, levou quatro anos e recebeu investimentos de R$ 3,4 milhões.

Espaço multicultural 2

                   Vale ressaltar que a estrutura da Biblioteca conta agora com o Memorial Graciliano Ramos, com obras e publicações do escritor, ou sobre ele. Ganhou ainda o Memorial da própria Biblioteca, com móveis e objetos que fazem parte dos 149 anos de existência do equipamento, dois telecentros e Laboratório de Preservação e Conservação do Acervo, além de catálogo on-line da biblioteca. Ao todo o Palacete conta com 54 ambientes, 70 mil volumes, outros 6 mil somente de publicações alagoanas, diversas salas de leitura, de livros falados e em braile e ainda a bbteca, para iniciação de bebês de 6 meses no mundo da leitura.

Espaço multicultural 3

                   Durante todo o processo de seleção e reorganização do acervo, foram computadas 6.381 obras consideradas raras. Deste total, 523 são obras raras escritas por alagoanos ou sobre algum tema relacionado ao estado e que atendem a todos os critérios de raridade estabelecidos pela Biblioteca Nacional. O título considerado mais raro na Biblioteca Pública de Alagoas é uma coleção de contos, de autoria de Diogo Couto, distribuídos em 14 volumes e com data de 1778. Os escritos, impressos em papel diferenciado, narram feitos portugueses na descoberta e colonização do Brasil.

 

Provas da Operação Condor

                   Documentos resgatados na casa do coronel Paulo Malhães, no Rio de Janeiro, pelo Ministério Público Federal, comprovam a colaboração entre os regimes ditatoriais da América Latina nas décadas de 1970 e 1980. Conhecida como Operação Condor, a colaboração é negada pelas Forças Armadas e pelo Ministério das Relações Exteriores. O MPF do Rio descobriu documentos relativos á “Operação Gringo”, que consistia no monitoramento, vigilância e prisão de estrangeiros que demonstrassem qualquer atividade ofensiva ao regime. Outro documento, em espanhol, detalha a estrutura de organizações de militância e de guerrilha contra a ditadura argentina. Também mostra as atividades de infiltração de militares argentinos no Brasil para monitorar, contatar e prender os “inimigos” do regime portenho. Ao prestar depoimento à Comissão da Verdade do Rio de Janeiro, antes de morrer, o coronel Malhães dizia desconhecer a Operação Condor, mas deu detalhes da Operação Gringo. Revelou que tinha registro, fotos, endereços e codinomes de todas as pessoas. A descoberta dos documentos é considerada um marco histórico para revelar os responsáveis por crimes durante a ditadura, e são a maior prova da existência da colaboração entre as forças de repressão dos países latinos. Na casa do Coronel, também foram encontrados nomes de organizações estrangeiras e brasileiras contrárias ao regime militar e de 140 personalidades, entre elas Leonel Brizola, Darcy Ribeiro, Chico Buarque e Francisco Julião.

 

Natal menos concorrido

                   Ao contrário do que apregoam os mais pessimistas, o Natal de 2014 não será fraco em vendas. Possivelmente a temporada de final de ano deve apresentar uma imagem de um avanço menor das vendas do que 2013, em função do crédito mais caro, e do consumidor mais reticente. No entanto, segundo a Confederação Nacional do Comércio, deverá haver um aumento nas vendas de 2,6% a mais que no ano passado, já descontada a inflação. No ano passado o aumento em relação á 2012 do de 5,1%.

Gene da orientação sexual

                   A discussão sobre a existência de um “gene gay” volta à tona após a publicação de um grande estudo feito com irmãos gays, e que acrescentou evidências de que o DNA influencia as chances de um homem ser homossexual. A pesquisa foi desenvolvida pela University HealthSystem em Evanston, Illinois, nos Estados Unidos. Um grupo de cientistas acredita que diversos genes podem afetar a orientação sexual. Pesquisadores que conduziram o novo estudo com quase 800 irmãos gays dizem que os resultados reforçam as evidências anteriores, apontando para os genes do cromossomo X – um dos cromossomos sexuais. O outro seria o cromossomo sexual dos homens Y.

Genes da orientação sexual 2

                   O estudo, porém não identifica qual das centenas de genes localizados em cada lugar pode estar envolvido no comportamento sexual. Um dos pesquisadores, Alan Sanders, diz que a evidência “não é prova, mas é uma boa indicação” de que os genes nos dois cromossomos podem ter alguma influência na orientação sexual. Outros cientistas consideram que os dados são fracos, e que o novo estudo pode ser “intrigante, mas não conclusivo”. A origem da homossexualidade é desconhecida. Cientistas acreditam que fatores sociais, culturais, familiares e biológicos estão envolvidos, enquanto que grupos religiosos dizem que a escolha é imoral.

 

 

  • Hoje é dia de música de alta qualidade e muito bom gosto no palco do Teatro Deodoro. É a vez da Camerata Ero Dictus, que encerra esta temporada do projeto “Teatro Deodoro é o Maior Barato”.
  • Formada por uma orquestra de quinze músicos e um coro de vinte vozes, a camerata Ero Dictus (“Serei o Chamado”) esta completando quatro anos de formação.
  • O espetáculo que será apresentado tem o nome de “In Classic” e é o resultado de todo o trabalho e de todo o estudo desenvolvido ao longo do ano, explica a pianista Orieta Feijó, vice-presidente do Instituto de Cultura Ero Dictus.
  • Neste concerto, o repertório focado é o dos períodos Clássico e Barroco, com obras dos compositores Mozart, Vivaldi, Beethoven, Bach, Handel e Haydn.
  • O espetáculo conta ainda com a participação especial da pianista Selma Britto.
  • Nesta última edição do ano do Projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato, o espetáculo começa ás 19h e os ingressos custam míseros R$ 10 e R$ 5 a meia entrada.

25/11/2014 01:03

                Um relatório apresentado pela direção do Hospital Geral do Estado (HGE) reflete uma nova realidade no atendimento dos pacientes que procuram aquela unidade hospitalar. Os resultados chamaram a atenção até mesmo de gestores de outros estados, como a do Hospital da Restauração, de Recife, explica a diretora Verônica Omena. Segundo o relatório o tempo de permanência de um paciente no HGE passou de 13 para quatro dias; a taxa de infecção hospitalar, que já chegou a 80%, foi reduzida para aproximadamente 50%; a mortalidade, que antes era de 13%, agora é de 8%, e a taxa de ocupação, que era de 191%, caiu para 83,8%. Os números positivos são atribuídos aos investimentos pontuais feitos pela Secretaria de Estado da Saúde.

 Uma nova realidade 2

                   Outros aspectos que contribuíram para esta nova situação do HGE foram a contratualização de leitos de retaguarda de hospitais filantrópicos, redução do tempo de conclusão dos exames de diagnósticos, criação de uma ala exclusiva para crianças e realização de cirurgias de grande porte. Verônica Omena destacou ainda a parceria do Estado com o Governo Federal, o que resultou na estruturação da Rede de Urgência e Emergência e implantação do SOS Emergência. Mas vale sempre ressaltar que o HGE é uma unidade referência em traumas, queimaduras e casos classificados como de urgência e emergência, adulto e pediátrico. Casos como infecção intestinal, cólica renal, dor de cabeça, diarreias, vômitos, gripes, micoses e pequenos ferimentos devem ser encaminhadas a outras unidades especializadas neste tipo de assistência.

 

Avaliação da alfabetização

                   Até o final desta semana (28) estudantes do 3º Ano do Ensino Fundamental das escolas públicas de todo o país deverão ter respondido as questões da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA). O objetivo da prova é avaliar o aprendizado dos alunos no final do ciclo da alfabetização. Esta é a segunda vez que o exame é aplicado em todo território nacional. As questões, na área de leitura, escrita e matemática, são divididas em dois dias de aplicação. Esta segunda aplicação será importante para que as escolas que receberam este ano os resultados de 2013 façam uma comparação entre os resultados e possam atender as necessidades verificadas. A ideia da prova é concluir se, ao final dos três anos do chamado ciclo da alfabetização, o estudante tenha um nível de autonomia para continuar e consolidar o aprendizado no 4º e 5º ano. A ANA foi criada a partir do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), que estabelece que todas as crianças até os 8 anos de idade sejam alfabetizadas em português e matemática. Segundo os dados do Pacto a cada 20 crianças que entram na educação básica, apenas uma sai com a formação adequada em matemática e três em língua portuguesa no ensino médio. A forma de divulgação dos resultados, somente para as escolas permite que sejam discutidas as propostas pedagógicas de cada unidade de ensino. As escolas tiveram acesso à porcentagem dos estudantes em cada faixa e aos dados de escolas na mesma região, modalidade (campo/urbana) e ao nível socioeconômico dos alunos para comparação. No ano passado, a avaliação foi feita por 2,6 milhões de estudantes de 55 mil escolas.

 

Clima e pobreza

                   O Banco Mundial considera que as mudanças climáticas estão dificultando a redução da pobreza no mundo, colocando em risco a subsistência de milhares de pessoas, de acordo com relatório divulgado no último Domingo, pela instituição. O documento confirma o que os cientistas vêm alertando há bastante tempo: as recentes emissões de gases de efeito estufa criaram um curso inevitável para o aquecimento nas próximas duas décadas, o que afetará mais os pobres e vulneráveis.

 

Clima e pobreza 2

                   O relatório do Banco Mundial revela ainda que os impactos das mudanças climáticas tais como eventos de calor extremo, podem ser inevitáveis, uma vez que o sistema atmosférico da Terra está 1,5 grau Celsius acima dos níveis registrados em meados da era pré-industrial e que, mesmo que sejam tomadas medidas de mitigação muito ambiciosas, os impactos não serão alterados. O relatório destaca ainda que as mudanças climáticas dramáticas e de calor extremos afetam as pessoas em todo o mundo, e prejudicam lavouras e litorais e até colocam em risco a segurança da água.

Soro contra ebola

                   O Instituto Butantã esta desenvolvendo um soro contra o vírus ebola, em parceria com o Instituto Nacional da Saúde (NIH) dos estados Unidos. O contrato será assinado nos próximos dias e se as autoridades brasileiras liberarem as pesquisas, o novo soro estará disponível em nove meses para aplicação em humanos. O soro é diferente da vacina. Na aplicação de uma vacina acontece a “indução de imunidade ativa”, com o organismo estimulado a produzir anticorpos. Na aplicação do soro, acontece a “indução da imunidade passiva” utilizando os anticorpos produzidos por outra pessoa ou animal.

Soro contra ebola 2

                   O novo soro deverá ser desenvolvido com base na imunização de cavalos com o vírus da raiva, em versão modificada com a proteína do ebola. O Instituto Butantã tem uma grande experiência na produção de soro contra o vírus da raiva, É bem provável que seja possível obter um soro neutralizante contra o ebola semelhante ao da raiva, explicou o diretor do Instituto paulista, Jorge Kalil. Ele foi aos Estados Unidos onde apresentou sua ideia ao NIH, que aprovou o procedimento e resolveu assinar contratos de propriedade intelectual e de confidencialidade.

 

 

  • O governador Teotonio Vilela Filho participa hoje, da solenidade de inauguração da Indústria Madeiras do Brasil, no bairro do Tabuleiro dos Martins.
  • A empresa investiu R$ 4 milhões na nova fábrica e pretende gerar 120 empregos nos próximos três anos. Ela recebeu incentivos fiscais, creditícios e locacionais do programa de Desenvolvimento Integrado de Alagoas, o Prodesin.
  • A Madeiras do Brasil vai produzir principalmente portas compostas por aduelas montadas, portas lisas revestidas e também dobradiças, fechaduras, esquadrias e peças de madeira para instalações industriais e comerciais.
  • A empresa salienta também que vai fomentar o segmento do eucalipto no estado, já que ela pretende se tornar, em pouco tempo, o principal cliente dos fornecedores do segmento, ampliando o comércio, estimulando o plantio e movimentando a economia local.
  • De acordo com seus diretores, a nova indústria quer ocupar a lacuna de mercado existente, e ao mesmo valorizar os produtores desta importância matéria-prima.

 

 

22/11/2014 22:36

Canibais felizes

                   O trio conhecido como “Canibais de Garanhuns” condenados pela justiça pernambucana pelo homicídio da jovem Jéssica Camila Pereira da Silva, considerou “justa” a condenação que lhes foi imposta. Jorge Negromonte, condenado a 21 anos de cadeia declarou que o julgamento foi justo porque “Deus é amor, mas também justiça”. Ele foi condenado, além do homicídio por agressão ao cadáver (canibalismo) e ocultação. Ele foi classificado como esquizofrênico e ao final do júri pediu perdão aos familiares de suas vitimas e se disse completamente arrependido. As duas mulheres que completaram o trio de criminosos, Bruna e Isabel Cristina pegaram 19 anos de cadeia cada, mas também consideram a pena justa.

 

Uma nova realidade

                   A população brasileira esta envelhecendo em ritmo acelerado, e ao mesmo tempo acontece a redução do crescimento populacional. Este é um dos temas abordados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no livro “Novo Regime Demográfico; Uma Nova Relação entre População e Desenvolvimento Econômico” lançado esta semana. A obra inclui 21 artigos de 25 pesquisadores do orgão, que é vinculado á Secretaria e Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Segundo um dos pesquisadores “por um lado cresce o segmento idoso, que vai demandar Previdência, outros cuidados, gastos de saúde, e do outro lado, diminui a população trabalhadora, que é a que contribui para pagar estes impostos e isso desequilibra a balança”. Para os técnicos do Ipea a sociedade vai ter de se ajustar a essa nova realidade, que implica um crescimento econômico superior a 3% ao ano do Produto Interno Bruto (PIB). Caso contrário haverá um aumento do déficit previdenciário. Teoricamente, a solução para este desequilíbrio na balança demográfica, passa pelo incentivo ao nascimento de mais crianças no Brasil. No entanto as politicas de incentivo à natalidade são consideras ineficazes. Outro ponto abordado pelos técnicos diz respeito ao contraponto entre a maternidade e a carreira feminina profissional. Por isso seria necessário que o Governo ofereça condições para que a mulher possa compatibilizar a carreira com a maternidade.

 

Os sem sanitários

                   Cerca de um bilhão de pessoas ainda não tem acesso a sanitários, o que representa um risco potencial para a propagação de doenças, como ficou demonstrado a disseminação da febre hemorrágica do vírus ebola. Na Nigéria tem sido feito um apelo à população para evitar a prática de defecar ao ar livre, pelo temor que o vírus se propague pelos líquidos humanos. Na Libéria, país mais afetado pelo ebola, cerca da metade dos 4,2 milhões de habitantes não utilizam sanitários. Em Serra Leoa, outro país castigado pelo ebola, a proporção é estimada em 28% da população, segundo informe publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os sem sanitários 2

                   Na África subsaariana, onde 25% da população defeca ao ar livre, estimativas indicam que uma criança morre a cada dois minutos e meio, após ingerir água não potável, ou como consequência da falta de sanitários e de higiene. Deste bilhão de pessoas sem acesso a sanitários, 825 milhões se concentram em apenas dez países, cinco deles na Ásia, sendo que a Índia aparece na liderança, com 597 milhões de pessoas, seguida de Indonésia, Paquistão, Nepal e China. Na África, além da Nigéria (39 milhões), completam a lista Etiópia, Sudão, Níger e Moçambique (10 milhões). A OMS reforça que a água e os sanitários devem ser prioridades claras para o planeta.

Educação à distância

                   Criado há nove anos, o Programa de Educação à Distância já, ultrapassou a marca de 2,4 milhões de matrículas. Criado para suprir gratuitamente as lacunas na capacitação de jovens para o mercado de trabalho, os cursos ministrados via internet transmitem informações comportamentais e técnicas que fazem a diferença na qualificação profissional, seja pelo estágio ou aprendizagem, ou mesmo em busca do primeiro emprego. O programa difunde conhecimentos com o mesmo padrão de qualidade para todo o território nacional, beneficiando principalmente jovens menos favorecidos, que moram em localidades distantes das grandes cidades.

A vez do bagaço da uva

                   Assim como aconteceu com o bagaço da cana, agora é a vez do bagaço da uva agregar valores antes não imaginados. Normalmente descartado pela vitivinicultura, o bagaço mereceu um estudo por parte da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e a partir daí surgiu um insumo gerado do resíduo a ser utilizado em outras cadeias produtivas, como indústrias alimentícias, farmacêutica e cosmética. O extrato, antioxidante e com alto valor nutricional, pode ser utilizado em barras de cereais, bebidas probióticas, farinhas e em usos não alimentícios, como óleos ou agente antioxidante.

A vez do bagaço da uva 2

                   O projeto de utilização do bagaço da uva começou em 2008, desenvolvido pela Embrapa e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. A cada 100 litros de vinho processados, são gerados 30 quilos de resíduos, entre bagaço, gavinhas e borras, o que equivale a 210 mil toneladas por ano. O bagaço é constituído da casca, semente e engaço de uva. Uma parte é utilizada como fertilizante. O uso de resíduos da agroindústria esta dentro do conceito de “Química Verde” que prevê a redução da poluição dos processos químicos e o aproveitamento máximo da matéria-prima, minimizando ou eliminando a geração de poluentes.

 

 

  • Dois importantes livros voltados para a biodiversidade alagoana serão lançados pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) nesta segunda feira, ás 19h no Centro de Convenções de Maceió.
  • Um deles trata sobre a “Biodiversidade Recifal e Lagunar do Estado de Alagoas” e é resultado de um inventário realizado por uma equipe multidisciplinar, durante três anos.
  • A obra condensa estudos sobre os Ambientes Marinhos Costeiros, e busca propor o uso sustentável dos ambientes marinhos e lagunares, minimizando o impacto ambiental nestes ambientes.
  • O outro livro denominado “Unidades de Conservação de Alagoas – As Riquezas Protegidas do Território Alagoano”, é um trabalho inédito organizado e desenvolvido também pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA).
  • São mais de 300 páginas, caracterizando e detalhando a flora, fauna, física e social de cada uma das Unidades. A obra envolve o trabalho desenvolvido por profissionais como geógrafos, biólogos, jornalistas entre outros.