Blogs | Blog do Dresch - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2016

23/06/2016 00:35

                   Ao depor como testemunha de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff, a ex-ministra do Planejamento e ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Míriam Belchior disse que os decretos de suplementação orçamentária, pelos quais Dilma é acusada de ter cometido crime de responsabilidade, não foram ilegais e que era impossível fazer um contingenciamento (bloqueio de recursos) maior do que foi feito ano passado. “Considero a proposta de contingenciar cento e tantos bilhões como um retrocesso. O máximo que eu fiz foi de 55 bilhões e foi uma tristeza absoluta, porque significa paralisar quase todas as políticas públicas” afirmou a ex-ministra em depoimento à comissão do impeachment.

Decretos foram legais 2

                   Míriam Belchior também falou sobre a dificuldade em fechar as contas atendendo ás despesas obrigatórias e às discricionárias, mas que também eram fundamentais. “Durante o meu período à frente do Ministério do Planejamento, um dos exercícios mais difíceis que a gente tinha que fazer era a peça orçamentária, como fazer caber o conjunto de necessidades da população brasileira nos limites do que é possível arrecadar da população, e ao mesmo tempo, garantir o resultado primário necessário ao país. Isso acaba engessando o orçamento com as despesas obrigatórias”, disse ela à comissão, com a certeza de que o seu depoimento pouco será levado em conta.

Churrasco poluente?

                   A capital do Chile, Santiago e cidades localizadas no Sul daquele país, alcançaram níveis críticos de contaminação atmosférica, que preocupou as autoridades chilenas, principalmente pelo fato de que a poluição é responsável por cerca de 4 mil mortes prematuras, segundo o Ministério do Meio Ambiente. As autoridades responsabilizaram o aumento do material contaminante à fumaça gerada pelos churrascos feitos pelos chilenos nas comemorações pela vitória da seleção chilena de futebol sobre a seleção mexicana, por 7 a 0, pela Copa América Centenário, realizada nos Estados Unidos. O Ministro do Meio Ambiente, Pablo Badenier, afirmou que as estações de monitoramento tiveram um pico entre as dez da noite e as três da manhã, possivelmente em função de emissões de fontes particulares, não de fontes fixas, nem de fontes móveis. “Nós acreditamos que, eventualmente, os churrascos e calefação à lenha geraram esse pico” disse o ministro. No dia seguinte as autoridades decretaram a pré-emergência, que limita a circulação de 20% dos veículos e a paralisação de cerca de 450 indústrias. A pré-emergência é o segundo nível em intensidade de poluição, e é decretada quando os níveis se situam entre 300 e 499 microgramas de partículas nocivas por metro cúbico. Acima disso, a situação é de emergência, que implica em medidas restritivas mais severas.

 

Centros de segurança

                   O Governo de Alagoas deu início ontem á implantação dos Centros Integrados de Segurança, que serão construídos em 30 municípios do Estado. O governador Renan Filho assinou os contratos para a construção das primeiras seis unidades, nos municípios de Girau do Ponciano, Murici, Barra de São Miguel, Boca da Mata, São José da Lage e São José da Tapera. Os centros devem proporcionar mais eficiência no combate à criminalidade, unindo as ações da Polícia Civil e Militar. As trinta unidades almejadas devem ser construídas até o final da atual gestão.

Tecnologia muito doida

                   A empresa gigante de tecnologia fundada por Bill Gates, a Microsoft anunciou que vai investir no mercado da maconha nos Estados Unidos. Com a legalização do produto em vários estados americanos, tanto para uso medicinal quanto recreativo, grandes empresas manifestam interesse em ocupar uma fatia deste bolo. A Microsoft pretende oferecer um software para mapear o comércio da maconha, desde seu plantio até a venda para o consumidor, tudo dentro da legalidade que a nova legislação estabelece. Uma empresa parceira já se colocou à disposição, a startup Kind Financial, que já trabalha com tecnologia e outras ferramentas para negócios ligados à marijuana.

Tecnologia muito doida 2

                   Atualmente 20 estados americanos já liberaram o uso de algum tipo de  maconha, e outros cinco deverão decidir nos próximos meses a permissão. Apesar dessa legalidade, ainda são poucos (e pequenos) os bancos que topam administrar as contas de empresas ligadas a este tipo de negócio. E mesmo sem a Microsoft lidar diretamente com este capital, sua entrada neste ramo de negócios garante a “estrutura legítima” para este ramo, dando mais segurança para outras empresas e consolidando um mercado ainda jovem.

Galisteu é disputada

                   A modelo Adriane Galisteu vai retornar à tela da Band, mas segundo críticos televisivos, ela também está com um pé na Rede Globo. Nesta semana a modelo e apresentadora foi anunciada como substituta do empresário João Dória Jr. (candidato à prefeitura de São Paulo) no programa Face a Face, da BandNews. Sua estreia está marcada para o dia 5 de Julho ás 22h. E ao mesmo tempo deve assinar contrato com a Rede Globo, para participar de um programa de entretenimento da emissora, com quem a bela já teve três reuniões e também já conversou com o todo-poderoso Boninho.

 

  • Os planos de saúde perderam 788 mil clientes apenas nos primeiros cinco meses deste ano, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
  • De acordo com os cálculos da ANS, em Maio os planos brasileiros de saúde continuam 48,623 milhões de beneficiários no mês de Maio deste ano, ante 49,411 clientes registrados em Dezembro de 2015, uma redução de 1,65%.
  • Em Maio de 2015, ou seja, há um ano atrás, os clientes chegavam a 50,055 milhões.
  • A ANS constatou também que aumentou em Maio os beneficiários nos planos coletivos empresariais, com um acréscimo de 5.974 clientes nesta modalidade, atingindo 32,2 milhões de clientes. Em 5 meses, entretanto, este segmento perdeu 606 mil clientes.
  • A Associação Brasileira dos Planos de Saúde, projeta para o ano uma queda semelhante a do ano passado, quando foram perdidos cerca de 1 milhão de beneficiários.
  • É o momento do governo federal ampliar as ações do Sistema Único de Saúde, possibilitando o atendimento da população nos postos de saúde, nas Unidades de Pronto Atendimento e nos hospitais públicos.

22/06/2016 06:22

                   Nesta quinta feira (23) completa 20 anos dos assassinatos do empresário Paulo César Farias (PC Farias) e da sua namorada Suzana Marcolino. Duas décadas de mistério e de impunidade, uma vez que a polícia e a justiça de Alagoas não se entenderam sobre o caso e ninguém foi condenado pelo duplo crime. PC Farias, tesoureiro do Presidente Collor e líder do que se intitulou “República de Alagoas” portador de segredos até hoje não desvendados, foi morto em sua casa de praia, em Guaxuma (que para muitos tornou-se ponto turístico e até de casamentos) na noite da véspera de São João de 1996, um Sábado, juntamente com sua namorada Suzana Marcolino. A casa era guardada por quatro seguranças.

Mistério de 20 anos 2

                   Em 2013, os seguranças chegaram a sentar no banco dos réus, acusados pelo Ministério Público por duplo homicídio, mas foram absolvidos por 4 a 3. Antes disso, vários inquéritos apontavam que Suzana havia matado PC e depois se suicidado. Essa também foi a tese defendida pelo célebre perito Badan Palhares, contratado pela família de PC para explicar tecnicamente as duas mortes e os mistérios da casa de Guaxuma. Seus laudos foram desmontados na oportunidade pelo legista alagoano George Sanguinetti, que viajou pelo Brasil defendendo a tese do duplo homicídio e até escrevendo um livro a respeito.

Mistério de 20 anos 3

                   No frigir dos ovos, o caso acabou caindo no esquecimento. Familiares de Suzana Marcolino, sempre que dispõem de uma oportunidade cobram qualquer tipo e esclarecimento e não aceitam os inquéritos anteriores. A família de PC Farias evitou estimular a discussão a respeito. PC Farias foi o pivô de todo o esquema de corrupção que acabou detonando da Presidência da República, o hoje senador Fernando Collor de Mello. O empresário foi o coordenador e tesoureiro de sua campanha presidencial e acabou tornando-se o homem forte do seu Governo.

Impacto do acordo era previsto

                   O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles revelou que o acordo para o alongamento da dívida dos estados com a União e a moratória de seis meses, causará um impacto de R$ 50 bilhões nos próximos três anos nos cofres do governo federal. No entanto, assinalou o ministro, o impacto está previsto na reestimativa de déficit encaminhada ao Congresso Nacional há alguns dias, de R$ 170,5 bilhões. “O custo será de R$ 20 bilhões em 2016, que está de acordo com as estimativas de cálculo feitas na previsão do débito para 2016” explicou Meirelles. O ministro esclareceu ainda que o acordo firmado com os estados não é um perdão das dívidas, mas sim um reescalonamento. “É uma revisão até o final do contrato e isso será pago no restante do contrato. Não há perdão da dívida” afirmou. Disse também que o Supremo Tribunal Federal será comunicado daquilo que foi acertado. “Será informado ao Supremo que foi cumprida a determinação que dever-se-ia procurar um acordo entre a União e os estados. Isso foi feito e, portanto, atendeu-se a determinação do STF” justificou Henrique Meirelles. O estado de São Paulo, dono da maior dívida entre os estados terá a parcela da dívida reduzida em R$ 400 milhões (de R$ 1,3 bilhão, pagará R$ 900 milhões) até Dezembro. O caso do Rio de Janeiro será discutido a parte, uma vez que já existe um acerto “suplementar” que garantirá ao Rio um aporte de R$ 2,9 bilhões.

 

A vez do carro elétrico

                   A Volkswagen anunciou que vai lançar mais de 30 modelos de carros elétricos nos próximos dez anos, numa tentativa de posicionar a montadora como líder do transporte ecológico. Com isso a empresa alemã também pretende limpar o nome após o escândalo dos automóveis a diesel com um software que manipulava as emissões. O objetivo é produzir entre dois a três milhões de unidades em trinta modelos de carros totalmente elétricos. Até 2025 os elétricos devem responder por 20% a 25% das vendas mundiais do grupo.

A vez do carro elétrico 2

                   Ainda segundo um diretor da Volks, a empresa pretende fazer um realinhamento fundamental para preparar-se a uma nova era de mobilidade. A montadora pretende se concentrar nos segmentos mais atrativos e de crescimento mais rápido do mercado. O escândalo do software arranhou a reputação da empresa, após ter admitido a instalação do equipamento em mais de 11 milhões de veículos a diesel. O software mostrava as emissões de poluentes dentro dos limites impostos pela legislação, mas na realidade a poluição era muito maior.

Jangadas terão wi-fi

                   Segundo a Prefeitura de Maceió, as jangadas que fazem os passeios até as piscinas naturais da Pajuçara, vão dispor de wi-fi ainda este ano. A iniciativa será colocada em prática numa parceria com a Operadora Vivo, responsável pela cessão dos equipamentos que permitirão aos turistas que fizerem o passeio puderem dispor de internet sem fio. Além da oferta de mais este atrativo a Prefeitura pretende ampliar o compartilhamento do conteúdo relativo à Maceió e suas belezas naturais, especialmente as piscinas naturais, tão procuradas pelos visitantes.

 

  • O Domingo foi um dia de festa no Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro. O motivo: O resgate, na madrugada de um dos líderes do tráfico de drogas, Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family, de dentro do Hospital Souza Aguiar.
  • A festa foi coordenada pelo tio do resgatado, Edson Ferreira Firmino de Jesus, o Zaca, condenado por tráfico e homicídios e que chegou a comandar o tráfico de drogas na Glória.
  • Também participaram da comemoração, Isaías do Borel e Léo do Kelson. Eles e outros dez traficantes foram transferidos para presídios federais na segunda feira.
  • No resgate do traficante que terminou com um morto e dois feridos, foram utilizados 25 homens, armados de fuzis e pistolas, que renderam funcionários e retiraram Fat Family do sexto andar, onde estava internado com um tiro na cabeça.
  • A polícia já realizou diversas operações nos morros de atuação do traficante resgatado e sua quadrilha, mas até agora não logrou êxito.

21/06/2016 02:32

                   Apesar de todas as decisões contrárias, do Supremo Tribunal Federal e da própria Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, o presidente afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) continua usando seu mandato e seu poder político em benefício próprio. A afirmação é do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O Supremo já quebrou o sigilo bancário de Cunha, bloqueou seus bens patrimoniais e o ministro Teori Zavascki tem nas mãos cinco pedidos de prisão do presidente afastado da Câmara.

Cunha continua manipulando 2

                   Rodrigo Janot afirmou que Cunha ainda manipula a Mesa Diretora da Câmara, pois teve suas prerrogativas mantidas, assim como teve o direito de continuar morando na residência, utilizar os aviões da Força Aérea Brasileira para seus deslocamentos, e sempre reafirmando que vai continuar frequentando a Casa e usando o seu gabinete. Para Rodrigo Janot, Eduardo Cunha também tenta influenciar na indicação de integrantes do governo de Michel Temer. O procurador quer que o deputado seja proibido de frequentar a Casa, fique em recolhimento domiciliar e impedido de manter contato com outros parlamentares investigados na Lava Jato.

Temer fechará TV Brasil

                   O objetivo é esse mesmo: extinguir a TV Brasil, criada por Lula e  transformada no principal braço público de rádio e TV da Empresa Brasileira de Comunicação, a EBC. Para tanto, o governo interino de Michel Temer está enviando ao Congresso um projeto de lei que reduz a atuação e os custos da empresa. O orçamento para este ano pode chegar a R$ 553 milhões, sendo que mais da metade destes recursos devem ser consumidos pela folha salarial. A ideia do governo é fechar a TV Brasil, responsável pela metade dos custos da companhia, e manter as demais linhas de negócio: agência de notícia, produção independente de conteúdo, monitoramento da mídia, portal etc. O projeto de lei prevê mudanças ainda na estrutura da EBC, extinguindo o Conselho Curador, formado por 22 integrantes, com mandatos de dois anos e que traçam as diretrizes da companhia, inclusive asseguram o mandato do presidente, que só pode ser substituído com o aval do conselho. Essas medidas impediam as ingerências políticas. O projeto visa, dessa forma afastar o presidente da EBC, jornalista Ricardo Melo, indicado pela presidente Dilma Rousseff. Melo foi destituído por Temer, mas o STF determinou o seu retorno ao cargo. Diretores da EBC e jornalistas que trabalham na companhia, consideram que o projeto de lei vai estabelecer novamente a ingerência política na emissora, vai abortar um trabalho na área da comunicação que segue o modelo mundial iniciado pela BBC de Londres, que é o de fazer comunicação apartidária em diversas plataformas (rádio, TV, celular, internet).

 

Livraria em Arapiraca

                   A maior rede de livrarias do país garantiu instalação no Arapiraca Shopping Garden. O contrato entre a Rede Nobel de livrarias e a direção do shopping já foi assinado, e em breve a população de Arapiraca e de todo o agreste alagoano vai poder dispor de um conceito diferente de livraria, uma vez que o padrão da Nobel permite a oferta de diversos segmentos culturais. Segundo o projeto, a livraria vai disponibilizar produtos no segmento de papelaria, informática, games, revistaria, jornais e literatura na suas mais diversas formas e conceitos. A rede Nobel já existe há 70 anos no mercado nacional com grande aceitação em todo o país.

Censo Escolar 2016

                   A partir do próximo dia 27 as escolas públicas, privadas e filantrópicas de todo o país, deverão passar as informações para o Censo Educacional 2016, com dados sobre matrículas, número de alunos, professores, turmas etc. O Sistema Educacenso permanecerá aberto até o dia 31 de Agosto, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Aplicadas e Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação. Os dados a serem repassados devem seguir a realidade da escola no dia 25 de Maio, considerado o Dia Nacional do Censo Escolar da Educação Básica.

Papa apela por refugiados

                   Em pronunciamento feito no último Domingo, para os fiéis na Praça São Pedro, o Papa Francisco convocou seus seguires a ajudarem os refugiados que fogem das guerras em seus países. “Você precisa encontrá-los, ouvi-los e recebe-los” disse Francisco. “Os refugiados são pessoas como todas as outras, mas de quem a guerra levou casa, trabalho, parentes e amigos” argumentou o pontífice. “Suas histórias e suas faces nos chama para renovar o esforço e construir a paz e a justiça”.

Papa apela por refugiados 2

                   Ontem (segunda, 20) foi o Dia Mundial do Refugiado, instituído em 2000 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. A data chama a atenção para os problemas vividos por milhões de pessoas que forçosamente são obrigadas a deixar suas casas, seus bairros, seus parentes, para fugir das guerras, conflitos e perseguições. Atualmente existe um grande fluxo de refugiados vindos de diversas zonas de conflitos localizados principalmente na Síria, Afeganistão, na Somália, Iraque e Sudão.  O destino principal e a Europa e vários países estão impondo dificuldades em recebê-los.

 

 

  • Já está na hora dos deputados que compõem a Mesa Diretora da Assembleia darem uma solução a essa questão do repasse dos valores do Imposto de Renda descontados dos funcionários e de si próprios.
  • Este péssimo exemplo de apropriação indébita de R$ 1,7 milhão a cada mês, reforça a impressão para a população de que os parlamentares estão acima do bem e do mal, das leis, das obrigações de todos os cidadãos. E isso não é verdade.
  • Pela enésima vez, a Justiça determina o recolhimento dos valores do IR descontados na folha de pessoal da Assembleia. Multa o presidente e o vice, ameaça com prisão (fica sempre na ameaça), diz que outras medidas mais severas serão tomadas.
  • E a situação permanece na mesma.
  • Enquanto isso o cidadão normal paga o Imposto na marra, cobrados de seu salário (e não da renda) faz um esforço danado para quitar sua dívida com o Leão, muitas vezes cai na malha fina e por outras tem seus salários bloqueados, porque para esses trabalhadores a Justiça é rápida, atuante e eficiente ao extremo.

18/06/2016 10:31

                   O presidente do Tribunal de Contas de Alagoas, Otávio Lessa, confirmou que o órgão vai realizar encontros regionais com os gestores municipais, para que seus técnicos esclareçam as dúvidas sobre a lei fiscal e suas implicações. A ideia é fazer com que os gestores dos municípios alagoanos tirem suas dúvidas relativas à prestação de contas, justificativas de gastos e aplicação do dinheiro público. O Tribunal de Contas quer evitar que as prefeituras sejam dilapidadas pelos prefeitos que deixarão os cargos após a eleição deste ano.

TC orienta gestores 2

                   Segundo alguns cálculos, dos 102 prefeitos alagoanos, 67 já decidiram pela tentativa de reeleição. Mas independente da indicação partidária e da decisão de retornar ao cargo, muitos gestores sabem que devem terminar a administração com a situação fiscal e contábil sob controle, com o patrimônio do município inalterado e devidamente catalogado. A Lei de Responsabilidade Fiscal deve ser aplicada com mais rigor nestas eleições defende o presidente Otávio Lessa. Daí a necessidade de reunir os prefeitos e dar-lhes as devidas orientações sobre suas responsabilidades administrativas.

A “dura” pena de Machado

                   Depois da bombástica delação premiada, em que incluiu cerca de 20 figurões da política brasileira em casos clássicos de corrupção, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, começa a cumprir sua pena nos próximos dias. Ao contrário dos demais delatores, ele não passará um dia sequer atrás das grades. O acordo da sua delação, devidamente homologado pelo ministro Teori Zavascki, a pena será cumprida em casa: Serão dois anos e três meses em regime domiciliar e outros nove meses em regime semiaberto.  Machado ficará na sua casa e beira mar em Fortaleza (CE), com piscina e quadra poliesportiva, usará tornozeleira eletrônica e terá de devolver aos cofres públicos R$ 75 milhões. A Justiça ainda permitiu que 27 pessoas, entre familiares e um religioso, tenham acesso à casa, durante o período da pena, como visitantes. Médicos, só em caso de emergência. Também foram estabelecidas oito datas, até 2018, em que o ex-presidente da Transpetro poderá deixar a casa, incluindo o próximo Natal. Machado, quando não estiver trabalhando poderá ficar fora de casa por até seis horas ininterruptas. O acordo prevê ainda que os três filhos de Machado não terão qualquer pena de reclusão. Dois deles acabaram se desentendendo por causa do envolvimento do pai com a corrupção e com a delação.

 

O genocídio do EI

                   A Organização das Nações Unidas (ONU), denunciou oficialmente, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) pela prática de crimes de genocídio, de guerra e contra a humanidade. A denúncia partiu de um relatório elaborado pelo presidente da Comissão de inquérito da ONU sobre os crimes na Síria, que é o brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro. O relatório pede que os delitos cometidos pelo Estado Islâmico sejam levados para cortes internacionais e que o Conselho de Segurança faça uma intervenção para salvar a minoria religiosa yazidi, uma das mais atingidas pelo ódio do grupo extremista.

O genocídio do EI

                   Com tradição milenar, os yazidi são considerados “infiéis” pelo Estado Islâmico, que adota táticas de perseguição e extermínio das minorias religiosas que não sigam a vertente sunita do Islã. A ONU estima que até agosto de 2014, cerca de 400  mil yazidis viviam na Síria e no Iraque, mas o EI já sequestrou, torturou, vendeu e exterminou dezenas de milhares deles. Atualmente, cerca de três mil mulheres e crianças estariam sendo mantidas como reféns na Síria pelo Estado Islâmico e sendo utilizadas como escravas sexuais dos jihadistas.

Mais 1,2 milhão de casas

                   O governo federal anunciou que vai contratar 1.2 milhão de unidades habitacionais até 2018, nas faixas 2 e 3 do programa Minha Casa Minha Vida. Elas serão destinadas a famílias com renda mensal de R$ 3,6 mil até R$ 6,5 mil. O anúncio foi feito pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo. Desta forma o governo Temer mantém o programa, mas reduz a meta da construção de 2 mil casas até 2018, como havia sido anunciado pela presidente afastada Dilma Rousseff. O ministro justificou que estes segmentos beneficiados não são financiados pelo Tesouro e por isso continuarão em andamento.

Mais 1,2 milhão de casas 2

                   O ministro Bruno Araújo divulgou a informação em reunião com empresários na sede da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústria de Base (ABDIB) em São Paulo. Ele disse aos empresários que o governo prioriza concluir a construção de cerca de 67 mil unidades da faixa um (famílias com renda de até R$ 1,8 mil) e outras 15 mil unidades habitacionais atreladas ao PAC que tiveram obras paralisadas por falta de recursos públicos. Ele afirmou também que as obras de 5 mil unidades serão retomadas a partir do próximo dia 23.

 

  • No mês de Maio Alagoas registrou a constituição de 1.875 empresas junto a Junta Comercial do Estado. Também foram extintas 801 outras empresas. O número de aberturas foi 11,4% maior que o registrado em Abril, e a melhor marca do corrente ano.
  • Ainda de acordo com dados da Junta o maior número de constituições ainda permanece com os Microempreendedores Individuais (MEI), com 1370 negócios, seguidos pelas Microempresas com 382 negócios registrados.
  • As empresas de pequeno porte (EPP) e os empreendimentos considerados sem porte registraram a abertura de 72 e 51 empresas, respectivamente.
  • Entre as cidades que mais constituíram negócios em Maio, com registro na Junta Comercial estão Maceió com 825 empresas, seguida por Arapiraca (186), Rio Largo (48), Palmeira dos Índios (45).
  • Em relação ao registro de empresas por atividade, o comércio predomina com 868 negócios abertos em Maio. Outro setor que apresenta destaque na abertura de empresas é o da indústria de transformação, com 161 negócios registrados na Juceal.

17/06/2016 18:16

                   O cumprimento de um mandado de busca e apreensão, expedido pelo Tribunal de Justiça de Alagoas e cumprido pelo delegado Denisson Albuquerque, do 7º DP, foi motivo de críticas pelos deputados alagoanos na sessão ordinária da última quarta-feira. O alvo da polícia era um atestado médico apresentado pelo deputado Marquinhos Madeira (PMDB), assinado por um otorrinolaringologista, que o afastava das atividades parlamentares em função de uma labirintite. Mas no período o deputado participou de diversas atividades esportivas, inclusive um rally. Os dados fazem parte de um processo por estelionato e improbidade administrativa movido contra o deputado.

ALE condena ação policial 2

                   Vários deputados fizeram uso da palavra e condenaram a ação comandada pelo delegado Denisson. Alegaram que os policiais agiram com truculência e que a situação poderia ter sido solucionada com um pedido formal do documento à Mesa Diretora do Poder Legislativo. A questão é que, segundo o delegado, esta solicitação foi feita mais de cinco vezes, tanto á Assembleia quanto ao próprio deputado, mas foi simplesmente ignorada, daí a necessidade de se usar o mandado judicial para a obtenção do atestado, que é peça importante no respectivo inquérito policial.

Renan: nada a temer

                   O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Renan Calheiros do PMDB aqui de Alagoas, rebateu as acusações feitas contra ele, pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, no depoimento prestado ao Ministério Público Federal, como delação premiada. Segundo Renan, a delação “não prova nada e nada tenho a temer”. O presidente do Senado, elogiou a decisão do Supremo Tribunal Federal, em tornar públicas as declarações de Machado. “A delação cita, mas não prova nada. Com relação a mim, nunca autorizei ninguém a falar em meu nome em nenhum lugar e todas as doações que recebi, nas campanhas eleitorais, foram doações legais e com contas prestadas e aprovadas pela Justiça, de modo que não tenho absolutamente nada a temer” justificou Renan. Na delação do ex-presidente da Transpetro, são citados cerca de 20 políticos como recebedores de propinas e doações de empresas, sendo que Renan Calheiros e Romero Jucá (PMDB-RR) recebiam inclusive doações mensais de R$ 300 mil e R$ 200 mil respectivamente. Segundo Machado os políticos o procuravam pedindo doações, e ele solicitava os repasses às empreiteiras que tinham contratos com a Transpetro. O delator disse ainda que no caso de Renan, Jucá, o ex-presidente Sarney e o ex ministro Edison Lobão receberam doações oficiais para campanhas e dinheiro em espécie como propina.

 

Falta empenho do Congresso

                   O ministro da Fazenda Henrique Meirelles já manifestou seu descontentamento com a falta de empenho do Congresso Nacional em discutir e aprovar as propostas que pretendem conter as despesas do governo. O Ministro cobrou mais empenho dos parlamentares, principalmente no pacote do governo que estará sendo enviado nos próximos dias ao congresso. O pacote inclui medidas que já estão tramitando naquele Poder, como a renegociação da dívida dos estados, e o da criação de um teto para os gastos públicos. E ainda a reforma da Previdência Social, que deve ser enviada ao Legislativo em Julho.

Falta empenho do Congresso 2

                   Ainda segundo Meirelles, o país atravessa um momento que exige desafios de toda a população. “Como já deixamos claro, é urgente o estancamento do processo de deterioração da nossa economia, para colocá-la em trajetória de crescimento, gerando emprego, renda e bem-estar. A trajetória não será fácil, mas o diagnóstico está correto” afirmou o Ministro. Paralelo a contenção dos gastos públicos, Meirelles informou que o governo pretende trabalhar para aumentar a produtividade e melhorar o ambiente de negócios. Só assim seremos capazes de converter a recuperação cíclica em um processo sustentado de crescimento”.

Encontro da comunicação

                   Jornalistas e radialistas de Alagoas têm um encontro nesta manhã de Sábado (10h) para ouvir e discutir questões relativas a comunicação e o futuro da profissão. O evento é promovido pela Rádio Agência Alagoas e terá a participação de Paulo Gilvane Borges, diretor geral da Agência Radioweb, e do repórter Yuri Hudson, responsável pela cobertura diária do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto, também pela Radioweb. O encontro é aberto a todos e acontece no auditório Aquatune, no Palácio República dos Palmares.

Satélite de espionagem

                   Os Estados Unidos lançaram aos céus um dos maiores satélites de vigilância do mundo, projetado para realizar “escutas secretas” e sinais emitidos por outros países. Segundo o portal especializado Spaceflight Now, o novo satélite está equipado com equipamentos de tecnologia avançadíssima, além de uma poderosa antena, que quando estiver armada no espaço terá uma envergadura de 100 metros. O novo satélite da série Mentor trabalhará inicialmente em conjunto com satélites mais antigos dos EUA, das séries Mentor e Magnun, que serão desativados paulatinamente.

 

  • Como era de se esperar o conteúdo da delação premiada, do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, foi mesmo bombástico. Alguns detalhes já haviam sido tornado públicos, mas agora o depoimento completo foi liberado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.
  • Atingiu em cheio a cúpula do PMDB, que agora está no poder, na presidência da República, com Michel Temer, no Senado, com Renan Calheiros, Romero Jucá, Edison Lobão, José Sarney além de outros políticos de vários outros partidos, que receberam doações ilegais, propinas, ou doações permitidas, de empresas que prestavam serviços á Transpetro.
  • A situação do país é irreversível. O momento é de depuração da classe política e dos principais partidos do país. Dói cortar na carne, mas é mais necessário do que nunca.
  • Se não houver essa “limpeza” na política brasileira, começando por Brasília e se estendendo a estados e municípios, não conseguiremos equilibrar a economia e retomar o crescimento do país.
  • Não dá para voltar atrás. Saber levantar após o tombo, curar as feridas e trabalhar para superar as dificuldades, essa é a missão que todos os brasileiros tem pela frente.