Blogs | Blog do Dresch - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2015

01/09/2015 03:07

                   Recebendo diversas homenagens de entidades e de Universidades do Sudeste, o ex-presidente uruguaio José “Pepe” Mujica afirmou em uma das suas palestras que “o tráfico de drogas é muito pior que o uso das drogas”. O comentário foi feito sobre a votação, no Supremo Tribunal Federal, da descriminalização do porte de drogas, que deve acontecer nos próximos dias. Mujica explicou que a experiência feita no Uruguai foi uma tentativa para substituir o combate ao tráfico que não vinha dando certo. “O objetivo é regularizar o consumo, assegurar ao usuário que ele possa comprar uma dose, sem ter de recorrer ao narcotráfico” explicou ele, que implementou políticas progressistas sobre as drogas em seu país e hoje é senador uruguaio.

“O país teve muitos ganhos sociais”

                   Ao receber outra homenagem, desta feita na Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro, José Mujica disse que o Brasil mudou muito positivamente, mas a população, em geral, não reconhece os ganhos sociais e atribui o progresso ao esforço individual. “Muita gente que melhorou não se dá conta de que a melhora é resultado de medidas que foram tomadas ao longo dos anos. Muita gente crê que melhorou apenas pelo seu esforço individual e não vê que lhe deram outra oportunidade. Isso não se passa apenas no Brasil, mas em muitos lugares, em outras sociedades modernas” apontou ele.

“Políticos sem privilégios”

                   Nos oitos anos em que esteve á frente dos destinos do Uruguai, José Pepe Mujica abriu mão de 90% do seu salário, abriu mão de carro oficial e dispensava a segurança. “Não fiz voto de pobreza, mas a ganância dos homens públicos pelo dinheiro esta matando a confiança na classe política” afirmou. Ele foi aplaudido de pé pela plateia ao defender que os políticos deviam viver como a maioria da população. Outro assunto comentado pelo ex-presidente uruguaio foi a defesa de algumas pessoas pela volta dos militares ao poder. “Essas pessoas estão loucas! Qualquer tipo de democracia, por pior que seja, é melhor que uma ditadura” afirmou Mujica, que passou 14 anos preso durante a ditadura no seu país.

 

Agronegócio sem escoamento

                   A produção agrícola no Brasil cresce a cada ano, é modelo para a maioria dos países desenvolvidos e é um dos grandes pilares do PIB brasileiro. Mas quando se trata de escoamento desta produção a situação começa a ficar repleta de entraves. A falta de estrutura para o escoamento, com estradas ruins e portos obsoletos e caros, somada a alta carga tributária, são os principais problemas do agronegócio no país, segundo no presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva Júnior. Pelos cálculos feitos pelos técnicos da CNA, os custos logísticos fora da fazenda, equivalem, em média, a quatro vezes os custos argentinos e norte-americanos, em razão da infraestrutura. A safra agrícola brasileira neste ano, deve alcançar mais de 208 milhões de toneladas (aumento de 7,9% em relação à safra anterior) de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento. “Somos o país que mais tem crescido na produção de alimentos” afirma o presidente da CNA. “À medida que as fronteiras agrícolas se interiorizam e se distanciam dos portos do Sul e do Sudeste, os custos de logística para escoamento da produção aumentam” diz João Martins. O Brasil é hoje o primeiro país do mundo em exportações e o segundo maior produtor (só perde para os EUA). Mas se o país não investir em infraestrutura, de nada vai adiantar produzir vender mais. Há dois meses o governo federal lançou um plano de concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, que prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões em infraestrutura de transportes do país.

 

Vacinação prorrogada

                   A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite ganhou um tempo extra de 10 dias em Alagoas, segundo anunciou ontem a Secretaria de Estado da Saúde. O Estado imunizou até ontem, 183.618 crianças dentro da faixa etário de seis meses a menos de cinco anos, chegando a 75% da meta, que é de 243.997 crianças nos 102 municípios alagoanos. A Secretaria de Saúde reforça o apelo feito aos pais que levem as crianças aos Postos de Saúde mais próximos de casa, para que elas possam ser imunizadas contra a pólio e também atualizem os cartões de vacinação em relação a outras doenças.

Nível do mar só sobe

                   As cidades litorâneas de todo o mundo têm enfrentado o aumento do nível do mar há vários anos. Em Alagoas a maré vai destruindo muros de contenção e demais obras feitas para impedir a destruição causada pela maré alta. A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) revelou recentemente que o nível do mar subiu em média, quase oito centímetros desde 1992 devido ao aquecimento do planeta. E o pior: a tendência é manter-se assim nos próximos anos. Um grupo de cientistas da agência mostrou que o aumento do nível do mar esta 7,62 centímetros acima do que em 1992, apesar do panorama variar de região para região. Em alguns casos, o nível chegou a superar 22 centímetros.

Nível do mar só sobe 2

                   Segundo o levantamento dos cientistas da Nasa, as costas da Asia e Oceania e no Pacífico, juntamente com o Mediterrâneo Oriental e a costa da América foram as áreas mais prejudicadas  pelo nível do mar. O aquecimento global, provocado pela atividade humana, é o principal responsável pelo aumento do nível dos oceanos, na medida que é culpado pelo degelo da Antártida e pela subida da temperatura da água. E segundo os cientistas, a situação tende a piorar. Mas eles esperam por medidas para reverter a situação, mesmo que isso demore séculos para voltar aos níveis anteriores às alterações climáticas. A subida do nível do mar põe em risco o futuro de inúmeras cidades, ilhas e até países inteiros.

 

 

  • Diretor de filmes de terror de grande apelo popular, marcantes mesmo na história do cinema, faleceu no final de semana, Wes Craven, aos 76 anos de idade.
  • É de sua autoria as franquias como a e Hora do Pesadelo e Pânico que levaram milhões de pessoas em todo mundo a conhecerem o maníaco Freddy Kruegger, com seu rosto deformado e luvas navalhadas e que invadia os sonhos dos personagens. 
  • Outra marca de Craven é máscara do assassino “Ghostface” do filme Pânico de 1996, criada a partir do quadro expressionista “O Grito” de Edvard Munch, e que virou um símbolo do terror.
  • Ele dirigiu ainda diversos outros filmes como Aniversário Macabro, Quadrilha de Sádicos e Benção Mortal, mas a fama surgiu mesmo com o lançamento da saga de Freddy Kruegger.
  • Wes Craven teve um talento inegável para o cinema mundial. Seu estilo de pregar sustos e sentir medo no cinema entrou para a história.
  • A sua criatividade para desenvolver histórias sobrenaturais, aproveitando a “inocência” dos adolescentes em geral, acertou em cheio este público e criou um novo estilo de fazer cinema.

31/08/2015 02:46

                   Em entrevista concedida ao Jornal do Brasil, o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) afirmou que defende a livre manifestação das pessoas, em todos os seus sentidos, mas que não aceita que um réu denunciado ao Supremo Tribunal Federal continue presidindo a Câmara dos Deputados. “Manifestação nenhuma, seja ela de direita ou de esquerda, seja contra a presidente ou ao seu favor, ameaça a democracia, só fortalece. O que ameaça a democracia é, por exemplo, um réu com ação no STF continuar exercendo o cargo de presidente de uma Casa do Congresso Nacional” afirmou ele cobrando o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Cunha é o chantagista-mor” 2

                   Para o senador do Psol, a relação entre o Legislativo (Câmara e Senado) e o Executivo deve ser pautada pela independência. “No caso do presidente da Câmara, não há independência, há um sistema de extorsão” e por isso Randolfe diz que Cunha é o “chantagista-mor” deste processo. Ele também não considera que exista alguma razão para o impeachment da Presidente Dilma Rousseff, já que ela não esta sendo investigada em nenhuma ação penal no Supremo Tribunal Federal. Ele reconhece que o país enfrenta uma crise econômica, que repercute na política, “mas é uma crise moral que afeta todos os políticos”.

Descriminalização exige lucidez

                   A questão que envolve a descriminalização sobre o porte de drogas que o Supremo Tribunal Federal adiou para o próximo mês continua suscitando opiniões diferenciadas e polêmicas a respeito. Agora foi a vez da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que pediu “lucidez” aos Ministros do STF no debate. Para a entidade religiosa, representante da Igreja Católica “a medida vai legalizar uma cadeia de tráfico e de comércio, sem estrutura jurídica para controla-la” segundo texto publicado em nota da entidade. Diz ainda mais a nota divulgada pela CNBB “(a liberação do porte) vai agravar o problema da dependência química” e facilitar “a livre circulação de drogas no país”. Contrária á mudança da legislação atual, a entidade critica o argumento de que a norma em vigor viola o direito à privacidade. Segundo o presidente da CNBB, Dom Sérgio da Hora, Arcebispo de Brasília “Liberar o porte é algo que vai repercutir na sociedade. O problema de saúde da própria pessoa acaba incidindo na saúde pública” afirmou. “Na medida em que se libera, esta se dizendo que não é um problema, não vai afetar em nada e é um problema individual. Não, esta é uma questão social” reafirmou o vice-presidente, Dom Murilo Krieger. Na nota a CNBB também se coloca contrária ao ajuste fiscal proposto pelo governo: “O ajuste fiscal, o gasto com a dívida pública e outras medidas colocam a saúde pública na UTI, com prometem a qualidade da educação e inviabilizam a segurança pública”.

 

Cerveja zero no bafômetro

                   O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) avaliou dez marcas de cerveja sem álcool comercializadas no Brasil, sendo seis nacionais e quatro importadas, para verificar a concentração da substância química nos produtos. Após o consumo, foi feito um teste com o bafômetro, para verificar se o motorista poderia ser responsabilizado pelos critérios da Lei Seca, uma vez que essas cervejas, na verdade, podem ter até 0,5% de teor alcoólico. Cada marca de cerveja foi servida para quatro voluntários, homens e mulheres de perfis variados em relação ao consumo de álcool.

Cerveja zero no bafômetro 2

                   Cada pessoa bebeu até 700 ml das cervejas sem álcool e a avaliação foi feita entre 15 a 30 minutos após a ingestão. Todos os consumidores passaram no teste sem acusar nenhuma quantidade de álcool. A conclusão é que a cerveja com até 0,5% de teor alcoólico pode ser anunciada como “sem álcool”, e a ingestão moderada não provoca alteração no bafômetro. Foram analisadas as seguintes marcas: Bavária (0,0%), Brahma (0,0%), Colônia (0,2%), Erdinger (0,4%), Estrella Galícia (0.0%), Itaipava (0,0%), Líber (0,0%), Paulaner (o,4%), Schin (0,0%), Schneider Weisse Tap 3 (0,3%).

 

Coopvale busca apoio

                   Dirigentes da Cooperativa dos Produtores Rurais do Vale de Satuba (Coopvale) recorreram ao apoio da Superintendência do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para reativarem a Usina Uruba, fechada há quase três anos no município de Atalaia. Ao fechar, na crise que se abateu sobre o Grupo João Lyra, a Usina deixou pendente uma dívida de aproximadamente R$ 18 milhões com fornecedores, entre eles, vários plantadores de cana e produtores rurais. Entre estes credores estão os 21 integrantes da Cooperativa, que agora buscam caminhos que lhe possibilitem a reabertura da unidade industrial, a retomada do emprego de mais de dois mil trabalhadores, e a volta da aquisição da cana de açúcar dos pequenos produtores da região.

Coopvale busca apoio 2

                   De acordo com o empresário Glauber Tenório, um dos líderes da Cooperativa, são necessários de aproximadamente R$ 22,5 milhões para o retorno das atividades da Usina Uruba. A indústria precisa de R$ 2,5 milhões para manutenção dos equipamentos e aquisição de peças e materiais, e mais R$ 20 milhões de capital de giro, incluindo a estocagem do açúcar produzido pela usina para ser competitivo no mercado nacional e até internacional. O pleito dos cooperados vem contando com o apoio do Secretário da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos. O Superintendente do BNB no Estado, Antonio César de Santana, ficou encarregado de levar a solicitação da Cooperativa à Presidência do Banco do Nordeste para tentar viabilizá-la.

 

 

  • Esta é a semana em que professores, diretores e coordenadores educacionais, das redes públicas de ensino fazem a escolha dos livros didáticos a serem utilizados pelos alunos do 1° ao 5° ano do ensino fundamental a partir do ano que vem.
  • O prazo para a escolha começou sexta (28) e vai até o dia 8 de Setembro e a seleção deve atender ao projeto pedagógico de cada escola.
  • Para auxiliar na escolha, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) disponibilizou o Guia de Livros Didáticos 2016 com resenhas e informações de cada uma das obras aprovadas para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).
  • Como regra básica, devem ser selecionadas duas opções de cada disciplina, de editoras diferentes. Caso não seja possível a aquisição dos livros da primeira opção, o FNDE negociará as obras da segunda.
  • Caso o colégio não acesse o sistema ou não registre a opção em nenhum momento, será encaminhado compulsoriamente, um dos títulos aprovados para o PNLD 2016 de cada componente curricular.
  • O Programa tem como objetivo prover as escolas públicas do ensino fundamental e médio dos livros didáticos e acervos de obras literárias, obras complementares e dicionários.

29/08/2015 03:46

                   Em um depoimento completo, de seis horas de duração, prestado à CPI da Petrobrás, o presidente do BNDES Luciano Coutinho deixou claro aos parlamentares que o banco não sofreu qualquer tipo de ingerência política durante sua gestão, que é uma instituição técnica e rentável para o Tesouro Nacional. Ele também rebateu as acusações de que o BNDES teria adiantado recursos ao tesouro Nacional com o objetivo de fechar as contas públicas (as chamadas pedaladas fiscais). O banco foi acusado de ter adiantado recursos para cobrir despesas do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que financia a taxas subsidiadas, a produção, aquisição e a exportação de bens de capital e a inovação. Essa prática contraria a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Sem ingerência política 2

                   Luciano Coutinho garantiu ainda aos membros da CPI que nunca houve ingerência do ex-presidente Lula e do ex-ministro José Dirceu, principalmente para beneficiar alguns países, desde que ele assumiu a presidência do banco em 2007. Disse ainda que os empréstimos feitos a empresas que operam com exportações para Cuba, Angola e Venezuela somam aproximadamente R$ 6 bilhões, e garantiu que todos os empréstimos estão adimplentes e que o BNDES não participa de tratativas no exterior para obtenção de contratos.

Sem ingerência política 3

                   Outro questionamento feito pelos parlamentares da Comissão foi sobre as operações de credito feitas com o empresário Eike Batista. Luciano Coutinho garantiu que o banco não teve perdas nas operações de crédito com o grupo EBX, do empresário, que envolve 14 empresas. O BNDES financiou algumas das unidades da holding (MMX Mineração, OGX Petróleo, CCX, MPX e Six). A partir de 2013, empresas do grupo EBX, que era um dos maiores do país, começaram a apresentar problemas de cumprimento de metas com os investidores e acúmulo de dívidas, levando algumas à liquidação. O presidente não deu detalhes sobre a situação atual das aplicações do banco no grupo. Em 2013, o BNDES informou ao mercado que os contratos eram na ordem de R$ 10,4 bilhões. Mas nem tudo foi liberado, uma vez que os desembolsos dependiam da execução dos empreendimentos.

Homenagem à democracia

                   Um dos monumentos símbolos da ditadura militar, a Ponte Costa e Silva, em Brasília, mudou de nome na última quinta feira. A lei que proporcionou a mudança foi sancionada pelo governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg. A partir de agora a ponte passa a se chamar Honestino Guimarães, líder estudantil da Universidade de Brasília desaparecido durante o regime militar. Arthur da Costa e Silva foi presidente da República entre 1967 e 1969, eleito de forma indireta pelo Congresso Nacional, e que assinou o Ato Institucional n° 5 (AI-5) o mais duro decreto dos militares, cujo efeito durou mais de dez anos, suprimiu os direitos civis e deu poderes absolutos ao regime militar, inclusive à repressão aos opositores do regime. Honestino Guimarães foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) e militante da Ação Popular durante o regime militar, sendo preso em 1973 no Rio de Janeiro e desaparecendo sem deixar vestígios, aos 26 anos. No ano passado, o governo o declarou anistiado político pós-morte e determinou a mudança no atestado de óbito, para constar como causa da morte “atos de violência praticados pelo estado”. Para o professor emérito da UNB, Vicente Faleiros “sai a referência a um símbolo da opressão para o símbolo da luta pela democracia, pela igualdade, pelo Brasil mais equânime. A ditadura e os nomes a ela vinculados são símbolos de um momento obscuro da sociedade, em que os direitos das pessoas foram violados” afirmou o professor.

 

Turismo supera crise

                   A mais recente pesquisa elaborada pela operadora CVC destaca a posição de Maceió como destino turístico, colocando a capital alagoana como um dos mais procurados destinos domésticos do país. No primeiro semestre deste ano, a operadora comercializou 102.690 pacotes turísticos para Maceió, o que corresponde a um crescimento de mais de 17% em comparação ao mesmo período do ano passado. Para a região nordeste, as vendas cresceram 13%. O resultado é atribuído ao aumento do turismo interno em função da alta do dólar e das promoções realizadas pelo setor turístico alagoano em todo o país.

Aumentam as apreensões

                   O trabalho de apreensão de mercadorias feito pela Receita Federal em portos, aeroportos e postos de fronteiras aumentou 4,93% no primeiro semestre de 2015 em comparação com o mesmo período de 2014. O valor das mercadorias apreendidas chega a R$ 933,8 milhões, contra R$ 889,3 milhões do ano passado. O maior crescimento entre os tipos de mercadorias apreendidas aconteceu em armas e munições, que somaram R$ 567,3 mil, uma alta de 369,9 % diante dos R$ 120 mil confiscados em 2014. O segundo maior crescimento ocorreu com os pneus, cujo valor apreendido foi de R$ 8,6 milhões contra R$ 2,5 milhões do ano passado (242,6% a mais).

Aumentam as apreensões 2

                   Vale destacar ainda o confisco de CDs e DVDs não gravados (virgens) que cresceu 128,9% passando de R$ 892,5 mil para R$ 2,04 milhões. Também teve um aumento significativo o aumento da apreensão de calçados esportivos que passou de R$ 1,5 milhão para R$ 2,5 milhões. No primeiro semestre a Receita promoveu 1.834 operações de vigilância e repressão ao contrabando, crescimento de 21,38% em relação aos primeiros seis meses de 2014. O total geral de mercadorias ilegais identificadas somou 15.860, uma queda de 28,9%. Como o valor dos bens identificados neste ano era maior, o valor total das apreensões aumentou.

 

 

  • A vida de cadeirante em Maceió verdadeiramente é um sacrifício diário. Até mesmo nos mais modernos e bem equipados locais, a dificuldade de locomoção para uma pessoa na cadeira de rodas é uma dificuldade.
  • Foi o que passou o jornalista José Aldo Ivo, na abertura do 41º Congresso Brasileiro dos Cronistas Esportivos. Só para situar o leitor que não o conhece, Aldo Ivo é um dos fundadores da ACDA (Associação dos |Cronistas Esportivos de Alagoas, que promoveu o Congresso) e do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas. Foi ele o responsável pela implantação do Curso de Comunicação da Ufal.
  • Com certa dificuldade de locomoção, foi oferecida ao jornalista uma cadeira de rodas do Centro de Convenções. Mesmo com dificuldade, conseguiu, com o apoio de amigos chegar ao Teatro Gustavo Leite.
  • Foi só. Aldo Ivo ficou na última fila, não conseguiu se aproximar da Mesa das autoridades, nem ficar próximo de velhos companheiros da crônica esportiva brasileira, sentados em filas de poltronas mais abaixo no Teatro.
  • As portas laterais estavam trancadas e mesmo assim o acesso era impossibilitado.
  • Fica o alerta para os gestores do Centro e do Teatro Gustavo Leite, para terem uma maior atenção com as pessoas que necessitam de uma locomoção diferenciada. E para os organizadores dos eventos com seus homenageados locais.

27/08/2015 02:41

                   O Secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas, Alexandre Ayres pretende mapear e avaliar a condição de funcionamento dos dessalinizadores existentes em Alagoas. Para isso criou uma Comissão de Avaliação dos Sistemas de Dessalinização, que tem como missão principal recuperar os equipamentos e coloca-los em funcionamento para atender ás comunidades no combate á estiagem. Alguns aparelhos foram instalados há mais de 15 anos e muitos estão sem funcionar, e a nossa meta é encontrar meios para identificar os problemas e solucioná-los, explicou o Secretário.

Atrás dos dessalinizadores 2

                    A Comissão instituída pelo secretário já elaborou um cronograma de ações para atuar de forma séria e organizada juntamente com os municípios onde os sistemas foram incorporados. O grupo de trabalho pretende encaminhar um questionário aos municípios sertanejos para recebermos informações de onde estão localizados os sistemas de dessalinização e qual o seu estado. A partir deste diagnóstico, a Secretaria iniciará um processo de recuperação através de uma empresa especializada, acompanhando de perto todas as etapas do processo. Outra ideia a ser colocada em prática é firmar termos de cooperação técnica com Prefeituras e com as comunidades beneficiadas para assumir a responsabilidade pelo sistema quando em operação.

Finalizada compra de caças

                   O governo brasileiro e o sueco assinaram finalmente o contrato de financiamento no valor de US$ 5,4 bilhões para a compra de 36 caças Gripen NG, fabricados pela empresa sueca Saab. O contrato foi assinado na Embaixada do Brasil no Reino Unido, e essa foi a última etapa para o inicio da fabricação dos aviões caça. Do valor total US$ 245,3 milhões serão para a compra de armamentos. Segundo o Ministério da Defesa, a primeira aeronave deverá ser entregue em 2019 e a última em 2024. Os caças vão atender às necessidades da Força Aérea Brasileira (FAB), e o contrato prevê ainda a fabricação de 15 das 36 unidades no Brasil, incluindo oito unidades de dois lugares, modelo criado para a FAB. Além da compra das aeronaves, a empresa Saab dará suporte logístico e garantirá a transferência de tecnologia, o que permitirá ao Brasil deixar de ser comprador para se tornar fornecedor de aeronaves de combate de última geração. Em Julho, o governo brasileiro, após três dias de negociações, conseguiu reduzir a taxa de juros do financiamento para 2.19%, o que ocasionou uma economia ao Brasil de mais de R$ 600 milhões. Ainda segundo o Ministério da Fazenda, o pagamento efetivo do financiamento só acontecerá após o recebimento da última aeronave, em 2024. A participação brasileira no desenvolvimento do projeto dará á indústria aeronáutica nacional acesso a todos os níveis de tecnologia, incluindo os códigos-fonte do Gripen.

 

No mesmo barco

                   Na acareação entre o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, ocorrida na CPI da Petrobrás, eles voltaram a acusar políticos do PSDB, PMDB, PP e do PT como envolvidos no esquema de corrupção da estatal. Do PSDB os delatores disseram que repassaram propinas ao ex-presidente do partido, Sérgio Guerra (já falecido) e para o senador Aécio Neves que recebia recursos desviados de Furnas, desde que era deputado federal. Aécio não foi denunciado pelo Procurador Rodrigo Janot. Disseram ainda que repassaram propina para o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), para a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), para os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Valdir Raupp (PMDB).

No mesmo barco 2

                   Na acareação, os dois delatores acusaram também a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) de receber recursos do esquema criminoso e voltaram a acusar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB) inclusive por ameaças feitas à família do doleiro Youssef. Eles também afirmaram aos integrantes da Comissão que, mesmo sem nunca ter conversado, nem ter repassado qualquer valor, acreditavam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual Presidente Dilma Rousseff tinham conhecimento do esquema de desvios de recursos públicos da Petrobrás.

Reta final da vacinação

                   Alagoas corre contra o tempo neste final de semana para vacinar cerca de 100 mil crianças contra a poliomielite. Até o inicio da semana, segundo dados do Ministério da Saúde, Alagoas havia imunizado 130 mil crianças, sendo que a meta é vacinar quase 244 mil crianças de seis meses a quatro anos e onze meses. Em todo o país, a meta desta Campanha é vacinar 12 milhões de crianças, sendo que a população total é estimada em 12,7 milhões (95% do público alvo). O Ministério não pretende prorrogar o prazo da campanha, sendo assim ela será encerrada na segunda feira, dia 31.

Vinho em cápsulas

                   A empresa Galena, que importa e distribui matéria-prima para manipulação de dermocosméticos e nutracêuticos, esta lançando no mercado o ativo Vinoxin, feito a partir de uvas roxas vindas da França. O produto reúne polifenois que protegem os males causados pelos radicais livres, favorecendo o bom colesterol (HDL) e reduzindo o ruim (LDL). Segundo ainda a empresa o ativo auxilia no controle da pressão arterial e contribui para a redução das placas que podem obstruir as artérias, sem falar na ação coadjuvante no controle da inflamação que esta associada ao acúmulo de gordura.

 

 

  • Dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que o número de telefones celulares no Brasil caiu 0,35% em Julho, o equivalente a 1 milhão de linhas a menos se comparado com o mês anterior.
  • O país fechou o mês com 281,45 milhões de aparelhos, - 137,65 celulares por 100 habitantes.
  • A operadora Vivo manteve a liderança, com 82,19 milhões de celulares, mesmo tendo perdido 456 mil usuários de um mês para outro. Embora tenha permanecido em segundo lugar, a TIM sofreu a maior perda de clientes (575,26 mil), alcançando um total de 74,03 milhões.
  • No terceiro posto do ranking ficou a Claro, do Grupo América Móvil, com 71,37 milhões de clientes, com um ganho de 1689,4 mil clientes comparado a Junho.
  • A Oi registrou 50,5 milhões de clientes em Julho, 197,7 mil a menos que no mês anterior.
  • A Algar, que tem atuação em quatro estados do país, também cresceu ligeiramente (0,24%) com 1,27 milhão de usuários.
  • Em termos de tecnologia o mês fechou com 88,7 milhões de usuários em 2G (CDMA e GSM), 161,96 milhões em 3G (WCDMA) e 14,65 milhões em 4G (LTE).

26/08/2015 01:33

                   Na busca pelo apoio do poder público, especialmente dos seus pares no Legislativo, o deputado Bruno Toledo (PSDB) incentivou a realização de uma audiência pública para discutir a criação do Polo Biotecnológico de Alagoas. A audiência esta marcada para o próximo dia 18 de Setembro a partir das 9h no plenário da Assembleia Legislativa de Alagoas, e atende a um pleito do médico Hemerson Casado, que é portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e não tem poupado esforços para buscar alternativas para aprofundar os estudos sobre a doença e outras enfermidades raras.

Polo Biotecnológico 2

                   A implantação em Alagoas de um Polo Biotecnológico no Estado estimularia a participação da iniciativa privada, na formação de novos pesquisadores e cientistas. Segundo Toledo “o Dr. Hemerson já conta com o apoio de parceiros em diversas empresas em Alagoas, assim como com participação da Universidade Federal de Alagoas, que é de fundamental importância para a iniciativa” disse o deputado.  Com a audiência existe a possibilidade do Poder Público se engajar nesta luta, viabilizando a implantação deste Polo. O deputado encaminhou ainda à Mesa Diretora que na oportunidade seja concedida a Comenda Tavares Bastos ao doutor Hemerson Casado, pelos relevantes serviços prestados ao Estado.

Um pacote administrativo

                   As mudanças administrativas ainda estão sendo costuradas, mas uma coisa é certa, segundo o Ministro do Planejamento Nelson Barbosa: O número de ministérios vai diminuir de 39 para 29, alguns orgãos serão extintos e outros podem ser fundidos dependendo da área de atuação. No pacote também estão incluídos corte de cargos comissionados e funções gratificadas. “Nosso objetivo é chegar a uma meta de dez ministérios a menos. Existem várias sugestões, mas precisamos ouvir todos os envolvidos, mas não existe até agora nenhum ministério certo de ser extinto” disse Barbosa. Ainda segundo o ministro: “este é um processo que envolve todo o governo federal, todos os orgãos e autarquias, envolve ainda uma melhor governança de empresas estatais, é um processo que precisa ser construído a várias mãos nos ministérios e nas repartições” assinalou o ministro. Segundo ele, a extinção dos ministérios vai levar em conta critérios de gestão e políticos, como o atendimento a partidos da base aliada do governo que comandam algumas pastas. A reforma passa também por cortes na estrutura interna de orgãos, como a redução de secretarias, por exemplo. E ainda a diminuição de cargos comissionados no governo; o aperfeiçoamento de contratos da União com prestadores de serviços, entre eles limpeza e transportes, venda de imóveis da União e regularização de terrenos. O governo tem hoje 22 mil cargos comissionados, sendo 74% ocupados por funcionários públicos, mas cerca de 6 mil não são do quadro.

 

Eletricidade mortal

                   Um levantamento feito pela Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica mostrou que 299 pessoas morreram em acidentes envolvendo contato com fios da rede elétrica em todo o país, no ano passado. Já em 2013 o número de vitimas fatais chegou a 317. O total de acidentes, que em 2013 foi de 841, caiu em 2014 para 777, o menor desde o inicio da contagem, em 2001. A pesquisa mostra que a maioria dos casos de morte ocorre na construção e manutenção de edifícios. No ano passado foram 64 mortos. Logo após aparece a ligação elétrica feita de forma clandestina, com 24 ocorrências, seguida pela instalação e reparo de antenas de TV (23 mortes), poda de árvores (13 mortes) e uso de pipa (7 mortes).

Eletricidade mortal 2

                   Também aconteceram 196 acidentes com lesões graves em 2014 e 282 com lesões leves, e segundo a Associação, os acidentes na construção civil acontecem principalmente em obras informais. No caso dos acidentes com ligações clandestinas, a maior parte se verifica nas periferias e em locais onde não há rede elétrica regularizada. Geralmente os acidentes acontecem quando as pessoas não tomam as precauções devidas com o equipamento de segurança e carregam objetos que encostam acidentalmente na rede. O ideal é a pessoa chamar um eletricista profissional ou então a concessionária.

Pelo direito à internet

                   O direito de acesso à internet poderá ser incluído entre os direitos sociais que são previstos na Constituição Federal. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) neste sentido, mas a PEC precisa ainda passar por dois turnos de votação nos plenários do Senado e da Câmara dos Deputados. Para justificar a inclusão, o ex-senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) argumentou que muitos dos direitos previstos na Constituição, como informação, educação, trabalho e remuneração digna, dependem cada vez mais do acesso às novas tecnologias. A internet garante a igualdade de oportunidades a todos os cidadãos disse o ex-senador, atual governador do Distrito Federal.

Pelo direito à internet 2

                   “A elevação do direito de acesso à internet ao patamar constitucional, possibilitará a exigência, pelo Estado brasileiro, de políticas públicas que reduzam a exclusão digital. Que ainda marginaliza um contingente significativo da população” assinalou a relatora da PEC, senadora Ângela Portela (PT-RR) que deu parecer favorável à proposta. Segundo ela, um relatório recente da União Internacional de Telecomunicações coloca o Brasil na 65ª posição entre 166 avaliados no acesso a novas tecnologias de informação e comunicação.

 

  • Até a próxima segunda feira (31) será possível apreciar um pouco de arte com qualidade de artistas alagoanos ou mesmo adotados por esta terra.
  • A exposição “Amostra Grátis” reúne 13 artistas participantes, o fotógrafo Pablo de Luca, os curadores Viviani Duarte e Rosivaldo Reis, além da diretora-presidente da Diretoria de Teatros de Alagoas (Diteal) Sheila Maluf.
  • Segundo os organizadores, mais de 1000 pessoas visitaram o local, sem levar em conta participantes de oficinas culturais e encontros entre artistas, realizados no Complexo Cultural Deodoro, ao lado do Teatro do mesmo nome.
  • Lá estão obras de Tânia Pedrosa, Alex Barbosa, Hércules Mendes, Lula Nogueira, Agélio Novaes, Eva Cavalcante, Eva Le Champion, Maria Amélia Vieira, Marcus Plech, Paulo Caldas, Pedro Cabral, Solange Chalita e Violeta Plech.
  • O talento e a criatividade desta rapaziada é motivo de orgulho para todos.
  • O horário para absorver e sorver um pouco desta arte é de segunda a sexta das 8h ás 13h e das 14h às 17h, mas ás quartas vai até ás 20h.
  • O acesso é gratuito, mas a exposição termina dia 31.