Líder da greve na Bahia vai se entregar à polícia - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas

Brasil

09 Fevereiro de 2012 - 05:05

Líder da greve na Bahia vai se entregar à polícia

Marcos Prisco pretende se render para facilitar as negociações; manifestantes devem desocupar a Assembleia na manhã desta quinta
Cintia Kelly, especial para o iG em Salvador / ig
Soldados do Exército assumiram o patrulhamento das ruas em Salvador Soldados do Exército assumiram o patrulhamento das ruas em Salvador

Durante a madrugada a movimentação foi intensa no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Por volta das 2h, a informação de que o líder da greve, Marcos Prisco, ia se entregar nesta quinta-feira (9) foi confirmada por seu advogado Rogério Andrade. Segundo ele, Prisco planeja se entregar às 12h, enquanto os manifestantes devem desocupar a Assembleia às 6h. Há uma semana, a Justiça decretou a prisão de Prisco e outros 11 grevistas. Todos serão encaminhados a um quartel do Exército, em Salvador.

Segundo Andrade, Prisco decidiu se entregar para facilitar as negociações, por isso nem todos encaram essa rendição como sendo o fim da greve. “Ele está fazendo o que qualquer homem sensato faria para garantir a segurança das pessoas e também para alcançar os objetivos da greve. Já que o governo do estado colocou a sua prisão como condição para retomar as negociações”, assinalou o advogado. Prisco se entrega horas depois de o Jornal Nacional, da Rede Globo, revelar áudio com conversa que o compromete.

Além de Prisco, os demais amotinados também sairão da Assembléia Legislativa da Bahia, possivelmente ainda nesta madrugada.

O porta-voz do comando de operações, tenente-coronel Márcio Cunha, informa que toda uma logística será montada para facilitar a saída dos amotinados. No momento, 1.400 soldados da Polícia do Exército estão no CAB.

Desde o início da greve da PM, há 10 dias, o número de homicídios em Salvador e Região Metropolitana (RMS) chegou a 137, segundo informação da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP).

Na tarde de ontem (8), um grupo de manifestantes tentou entrar no CAB e foi contido pelo Exército, o que causou princípio de confusão. A tropa usou gás de pimenta para tentar conter os manifestantes, que estavam sendo incentivados pelo grupo que já estava dentro do Centro Administrativo. No início da noite da ontem (8), o secretário da Casa Civil, Rui Costa, afirmou em entrevista a uma rádio que a prisão de Marcos Prisco era uma questão de horas

Comentários

  • PMAL

    em 09/02/2012 as 12:01

    "Os PMs que não aderiram a greve vão se arrepender quando verem que os seus salários serão os mesmos..."

O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

Digite o código abaixo para enviar seu comentário.