Obama zomba de si mesmo e de republicanos em jantar nos EUA - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Mundo

Obama zomba de si mesmo e de republicanos em jantar nos EUA

A festa, originalmente dominada por jornalistas, se transformou ao longo dos anos em um desfile de artistas do cinema

29 Abril de 2012 - 07:56

Foto: Reuters

Barack Obama e outras celebridades foram ao o 98° Jantar Anual dos Correspondentes da Casa Branca

Barack Obama e outras celebridades foram ao o 98° Jantar Anual dos Correspondentes da Casa Branca

No tradicional jantar anual que a Casa Branca promove para a imprensa e correspondentes, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, zombou de seu próprio envelhecimento desde que chegou à presidência e brincou com seus rivais republicanos.

Mais de 2,3 mil pessoas se reuniram no grande salão do Hotel Hilton para homenagear a White House Correspondents' Association (WHCA) no 50º aniversário do primeiro destes jantares nos quais se aceitou a presença de mulheres.

A festa, originalmente dominada por jornalistas, se transformou ao longo dos anos em um desfile de artistas do cinema, da televisão e da música. Antes do tradicional discurso com brincadeiras, Obama saiu brevemente do palco e, atrás das cortinas, falou sobre como envelheceu nos últimos três anos e se perguntou o que diria aos convidados caso o teleprompter não funcionasse. "Preciso de um cigarro", disse Obama, que repetidas vezes garantiu que parou de fumar.

De volta ao palco, Obama lembrou a operação que matou no Paquistão o chefe da Al-Qaeda, Osama bin Laden. "Nesse mesmo final de semana, há um ano, fizemos justiça", disse.

O presidente também mencionou a presença de alguns legisladores republicanos no Congresso e, referindo-se à obstrução que esse partido ofereceu a todas as iniciativas presidenciais, comentou que esses políticos "poderiam aproveitar essa noite para descansar de seu esforço para não aprovar leis".

"Meus adversários da direita constantemente expressam seus temores sobre uma 'agenda secreta' caso eu ganhe um segundo mandato na Casa Branca", declarou Obama. "E têm razão, há uma agenda secreta. Vou dizer-lhes algumas coisas que farei", continuou. "Uma das coisas que farei será promulgar novamente a reforma do sistema sanitário", brincou.

Após quase 20 minutos de brincadeiras, Obama disse ao público que tinha outras em seu roteiro, "mas devia consultar-se com o Serviço Secreto antes do novo toque de recolher".

O governo aprovou recentemente normas de conduta mais rígidas para os membros do Serviço Secreto, depois que vários agentes envolveram-se em um escândalo com prostitutas em Cartagena (Colômbia), pouco antes da Cúpula das Américas.

Obama terminou sua apresentação, em tom sério, elogiando o papel dos jornalistas e enfatizando que em algumas ocasiões como as desta noite "prevalece a liberdade de expressão sobre nossas diferenças". Entre os presentes no jantar estavam o cineasta Steven Spielberg, o ator George Clooney e as atrizes Lindsay Lohan e Viola Davis.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.