Bilionário brasileiro fundador do Facebook vive como playboy - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Mundo

Bilionário brasileiro fundador do Facebook vive como playboy

Empresário deverá aumentar sua riqueza com entrada da empresa na bolsa de valores

R7 14 Mai de 2012 - 08:37

Foto: Reprodução/ Facebook

Brasileiro (à esq.) chega a gastar R$ 96 mil por festa

Brasileiro (à esq.) chega a gastar R$ 96 mil por festa

O bilionário Eduardo Saverin, 30 anos, um dos fundadores da rede social Facebook, atualmente vive uma vida de luxo e gastança em Cingapura.

Saverin, que vem de uma rica família brasileira, possui uma fortuna estimada em R$ 3,8 bilhões (US$ 2 bilhões), boa parte dela devido a seu investimento inicial no Facebook, segundo a revista Forbes.

O empresário, que começou com uma participação de um terço na empresa, viu sua parte ser diluída para menos de 10% quando seu ex-amigo e também fundador do site Mark Zuckerberg começou a trazer outras pessoas para o empreendimento.

Hoje, depois da diluição e da venda de algumas de suas ações, sua participação é estimada em cerca de 2%.

Porém, estes 2% representam uma enorme fortuna. Com a entrada do Facebook na bolsa de valores esperada para o dia 18 deste mês, a companhia, hoje avaliada em R$ 151,9 bilhões (US$ 79,2 bilhões), poderá ver seu valor chegar a R$ 182,7 bilhões (US$ 95 bilhões).

Esta é uma das mais esperadas, e talvez a mais importante, entrada de uma empresa de Internet no mercado de ações desde o Google em 2004.

Vida de luxo

Hoje, Saverin tornou-se conhecido por sua vida de playboy em Cingapura.  É comum vê-lo comprando caríssimas garrafas de champanhe nos clubes mais exclusivos na companhia de lindas mulheres e outros bilionários.

Em agosto passado, ele foi visto festejando com dezenas de modelos na praia de St. Tropez, na França, e gastando R$ 96 mil (US$ 50 mil) em champanhe.

O empresário, que dirige um Bentley e vive em um apartamento num dos bairros mais ricos da cidade, também foi visto em Nikki Beach com três amigos e dezenas de mulheres bonitas bebendo champanhe Cristal na boca da garrafa e jogando a bebida uns sobre os outros. A conta do bar supostamente chegou a R$ 96 mil (US$ 50 mil).

O turbilhão de festas, amigos, mulheres bonitas e carros velozes parece ter deixado pouco tempo para o negócio. Uma exceção foi o investimento realizado na empresa Rachel K — uma marca de cosméticos administrada por Rachel Kum, ex-Miss Universo 2009, a quem Saverin ajuda como mentor. Ele também tem investindo no site de informações Qwiki e no serviço de pagamentos online Jumio.

Privacidade

Apesar de tanta badalação, o brasileiro preza pela sua privacidade. Ele comparece a poucos eventos públicos aos quais é convidado e raramente concede entrevistas.

Talvez seja por isso que ele escolheu Cingapura como local para morar, já que o país tem relativamente menos tabloides e “paparazzi” — jornalistas que seguem os ricos e famosos — do que os Estados Unidos e Europa. Aqueles que desejam falar com ele para tratar de negócios devem tentar se comunicar por meio de uma intrincada rede de contatos e amigos igualmente ricos.

Enquanto isso, o outro fundador do Facebook e também bilionário Mark Zuckerberg, 27 anos, leva uma vida discreta com sua namorada de longo prazo em Palo Alto, Califórnia. No ano passado, comprou seu primeiro imóvel.

Comentários


  • A forma como ele vem utilizando o dinheiro lembra muito a história daqueles que ganharam na loteria e ficaram pobres depois.

    Loteria em 16/05/2012 as 04:36

    Esse sim, pode dizer que passou e viveu a vida. Enquanto muitos só passam ou passaram pela vida, ou simplesmente, a vida passou.

    André em 14/05/2012 as 23:13

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.