Fazer sexo na primeira noite não atrapalha o namoro - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Entretenimento

Fazer sexo na primeira noite não atrapalha o namoro

Estudo de universidade comprova que prática não interfere num futuro relacionamento

Revista Super Interessante/ Carol Castro 16 Jun de 2012 - 16:01

Foto: Divulgação

Pesquisador entrevistou mais de 600 adultos e aprova sexo no primeiro encontro

Pesquisador entrevistou mais de 600 adultos e aprova sexo no primeiro encontro

Dizem por aí que o melhor é fazer sexo só depois do terceiro encontro. “Se rolar na primeira noite, o relacionamento nunca vai terminar em namoro”. Uma vez a gente até publicou um estudo que confirmava isso. Mas era de uma universidade religiosa… Agora a ciência aparece de novo, com outra pesquisa, e diz que isso não passa de mito.

O pesquisador Anthony Paik, da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, entrevistou 642 adultos para saber sobre a qualidade do relacionamento deles. Eram perguntas como “quanto você ama seu parceiro”, “qual o futuro do relacionamento”, “como sua vida seria se o namoro terminasse”.

E veja só: os casais que levaram mais tempo para fazer sexo realmente se mostravam mais felizes com o namoro do que aqueles que transaram logo de cara. Mas isso não tem nada a ver com a primeira vez, diz o pesquisador. “Não vimos muita evidência de que um namoro era pior porque começou com sexo”, disse Paik.

O problema, na verdade, está em como cada um encara um relacionamento. Quanto menos alguém acredita em namoro, maior a chance de sair por aí pegando geral. E essas pessoas sempre acham que os relacionamentos curtos valem mais a pena do que os longos. Logo, ficam mais insatisfeitos quando começam uma vida a dois.

Mas, segundo a pesquisa, quando o sexo na primeira noite rola com alguém disposto a namorar (mesmo se essa ideia demorar para surgir), o futuro do casal pode ser tão feliz quanto o daqueles que esperam mais tempo para transar. Pelo menos foi assim com os entrevistados de Paik.

Portanto, o estudo deixa a lição: o problema não é transar na primeira noite, e sim se apaixonar por caras (ou mulheres) que não querem abrir mão da vida de solteiro.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.