Força Nacional, Bope e PM iniciam plano de segurança em Alagoas - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Interior

Força Nacional, Bope e PM iniciam plano de segurança em Alagoas

Dezenas de viaturas e dois helicópteros participam da ação de combate ao crime

Foto: Sandro Lima

Regna Miki, do Ministério da Justiça e Dário César, secretário de Defesa Social, estiveram na favela do Dique Estrada

Regna Miki, do Ministério da Justiça e Dário César, secretário de Defesa Social, estiveram na favela do Dique Estrada

Uma megaoperação policial foi iniciada por volta das 6h30 desta quarta-feira (27) nas cidades de Maceió e Arapiraca.

Homens da Força Nacional, do Corpo de Bombeiros, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), com apoio de oficiais e soldados da Polícia Militar, estão cumprindo 17 mandados de prisão, busca e apreensão em vários pontos da capital e na segunda maior cidade de Alagoas.

Na cidade de Arapiraca, de acordo com o capitão PM Assunção, o efetivo conta com 50 homens da Força Nacional e até um helicóptero está sendo utilizado nas buscas. Ao todo, são 550 autoridades policiais envolvidas na ação.

Na capital, os trabalhos começaram na área do Dique Estrada, no bairro da Levada. A secretária Nacional de Segurança, Regina Miki, esteve acompanhando as incursões e colhendo depoimentos de moradores da região. "Muitos relataram que esse ponto é de muita insegurança. E esse diagnóstico é necessário para o combate permanente ao narcotráfico e aos homicídios", diz ela à reportagem do portal Tribuna Hoje., andando por entre as favelas da Muvuva e do Galpão, no conjunto Virgem dos Pobres II.

Os moradores relataram para ela e para o secretário de Estado de Defesa Social (Seds), coronel Dário Cesar Cavalcante, que o tráfico de entorpecentes é uma constante pedra, literalmente, no sapato da população. "Os tráficos de drogas, sobretudo de crack, e os homicídios são o grande foco do combate ao crime que devemos realizar com a implantação do Plano Nacional [de Segurança Pública, Brasil Mais Seguro]", conta Dário Cesar. Os policiais ainda fizeram varreduras na favela de Jaraguá e na parte alta da cidade. Ninguém foi preso até o momento.

A megaoperação - que ainda conta com guardas municipais, os agentes Anjos da Paz, da Secretaria de Estado de Promoção da Paz (Sepaz), e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) - faz parte de uma espécie de 'cartão de visitas' de combate ao crime organiado, com o lançamento do Plano, que será lançado na manhã desta quarta (27) pelo governo do Estado em parceria com o Ministério da Justiça, onde estará presente o próprio ministro José Eduardo Cardozo.

Patrulhamento

Também durante todo o dia, haverá policiamento de saturação com abordagens e patrulhamento em diversas áreas críticas que registram altos índices de homicídios, como os bairros de Jaraguá, Vergel, Ponta Grossa, Trapiche, Levada, Bom Parto, Clima Bom, Chã da Jaqueira, Jacintinho, Cidade Universitária e Santos Dumont.

As Forças de Segurança também estão ocupando favelas localizadas na parte baixa e alta da capital, visando combater o tráfico de drogas. Estão sendo ocupados áreas dos conjuntos Cidade Sorriso e Frei Damião e que abrange o bairro do Trapiche até o Vergel e da Chã da Jaqueira, dentre outras.

Resultados

As equipes da Força Nacional e da Polícia Militar conseguiram tirar de crculação 1,5 kg de crack. A apreensão ocorreu ainda nesta manhã no bairro do Jacntinho. Uma mulher identificada como Jaqueline foi presa. Ela é suspeita de ser a dona de uma boca de fumo no local. Um adolescente acabou sendo detido também

Com eles, foram encontrados drogas, uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro não especifcada pela polícia. Ambos foram encaminhados para a Central de Políca, no bairro do Prado, em Maceó.

Em Arapraca

O trabalho mobilizou, inicialmente, 160 homens, entre oficiais militares, soldados e agentes civis. Duas horas após o início das buscas, o comando da operação recebeu o reforço de viaturas e mais 20 homens da Força Nacional e do Pelotão Aéreo, com a utilização de um helicóptero da Polícia Militar de Alagoas, totalizando 180 militares e agentes envolvidos nos trabalhos de prevenção e combate à violência no município.

Segundo o comandante do 3º Batalhão de Arapiraca, tenente-coronel Wellington Bitencourt, foram realizadas blitze em 11 pontos da cidade, no período da manhã.

Até o início da tarde desta quarta-feira, o comando havia contabilizado mais de 800 abordagens nas vias públicas e estradas de acesso à cidade.

Doze veículos foram apreendidos, por conta de problemas na documentação e, também, sob suspeita de roubo.

Ainda de acordo com o tenente-coronel Wellington Bitencourt, a Secretaria de Estado da Defesa Social informou que será instalada uma base da Força Nacional do município de Arapiraca, bem como outras medidas para reforçar as ações de combate à criminalidade na cidade e região.

A presença dos policiais e viaturas nas ruas da cidade provocou um fato inusitado na segunda maior cidade de Alagoas, com a drástica redução de motocicletas circulando no centro comercial. 

Comentários


  • Parabéns.

    Detetive calheiros. em 01/07/2012 as 04:37

    Esse comentário sobre diárias além de ser mentira, não tem nada haver com o contexto em discursão. Vá para a força também.

    jose ferreira da silva em 28/06/2012 as 12:25

    Tem mais uma coisinha: os salários dos PMs de Alagoas é em média R$ 2.000,00 e o da Farsa Nacional R$ 9.000,00... Pergunto: é justo fazermos o mesmo trabalho, levarmos o mesmo balaço do mala e recebermos imensuravelmente diferente?

    PMAL em 27/06/2012 as 20:56

    Nós da PMAL temos diárias de R$ 35,00 e a Farsa Nacional R$ 300,00... Isso já começou com discrepâncias. Torso para que dê certo mas para dar certo tem que ter igualdade e isso não tem.

    PMAl em 27/06/2012 as 19:59

    AGORA SIM A COISA PEGA POLICIA NA RUA BANDIDO ENCURALADO VAMOS EM FRENTE VELHOS COMPANHEIRO BOM TRABALHO PT SDS

    SORDADO ZE DA CATINGA em 27/06/2012 as 17:23

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.