Polícia desarticula quadrilha de roubo de carga que atuava no Nordeste - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Polícia

Polícia desarticula quadrilha de roubo de carga que atuava no Nordeste

Bando atuava em diversos estados da região; prejuízo chega a 20 milhões de uma das vítimas

29 Agosto de 2012 - 17:45

Foto: PC/AL

Pai e filho foram presos acusados de roubo de carga

Pai e filho foram presos acusados de roubo de carga

A Polícia Civil de Alagoas em trabalho conjunto com as delegacias da Bahia e Pernambuco desarticulou uma quadrilha especializada em roubo de carga. Três acusados foram presos na cidade de Arapiraca na terça-feira (28) e apresentados pela polícia na tarde desta quarta-feira (29).

O grupo comandando por Josenildo Balbino de Oliveira, conhecido como “Jota” ou “Patrão”, atuava nos estados de Alagoas, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Eles são acusados por roubo de cargas, receptação, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos.

Saiba mais: A quadrilha atuava em conjunto com outra presa recentemente no Rio Grande do Norte

De acordo com a delegada Ana Luiza Nogueira da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), Josenildo financiava esses grupos para lucrar com o roubo de cargas nas diversas rodovias.

Ele utilizava um nome falso, João Vitor Amorim de Oliveira, durante as negociações realizadas em todo o Brasil. Com esse pseudônimo ele abria contas bancárias para onde era enviado o dinheiro obtido durante as operações.

“O alvo principal da quadrilha eram os produtos de luxo, principalmente os eletrônicos”, conta a delegada. As cargas eram avaliadas em R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhões.

O patrimônio do roubo era repassado para o filho de Josenildo, Caio Vitor de Amorim Oliveira, de 23 anos. Em seu nome estavam registrados vários imóveis de luxos em Alagoas e Pernambuco.

Além do pai e filho, a polícia também prendeu uma mulher identificada como Joelma Maria de Oliveira Melo, de 35 anos. Ela trabalhava em uma das empresas utilizadas pela quadrilha para lavar o dinheiro obtido.  

Dois homens ainda estão foragidos: Carlos Bruno F. Queiroz, de 28 anos e Carlos Alberto Queiroz, de 52. Todos provenientes de Alagoas.

Junto com a quadrilha foram apreendidos vários carimbos falsos da Secretaria da Fazenda, cheques em branco em nome de terceiros e avaliados em R$ 350 mil, notas fiscais, celulares, documentos, escrituras de imóveis, três carros e uma caçamba - esta última era utilizada para transportar o material roubado.

Modus Operandis

A quadrilha revendia os produtos por um valor inferior ao colocado em mercado pelos comerciantes. Pelo menos três incursões eram realizadas por mês e em diversos pontos das estradas para obter essas mercadorias.

A empresa Rapidão Cometa com sede em Recife e Arapiraca teve um prejuízo de 20 milhões com os roubos. Pelo menos outra vinte empresas também foram lesadas.

De acordo com a delegada, vários pontos comerciais que vendiam a carga ilegalmente foram identificados e notificados.

Comentários


  • ...culpada sim, no mínimo cúmplice ela é. O Beira mar é muito gente boa e aí ele é inocente por isso. Cadeia nela!

    em 12/09/2012 as 16:16

    Infelizmente isso é algo triste que não esperava de uma pessoa que eu presava tanto como o Caio, é algo muito triste de se ver. Mas, acusar a mãe pelos atos do filho é algo totalmente sem cabimento! Ivana é uma mulher íntegra pelo pouco que a conheço, sempre criou muito bem seus filhos, não se pode generalizar! Desejo força pra família que tudo seja resolvido da melhor forma possível e que os amigos da família possam apoiá-los e cuidá-los neste momento triste e constrangedor.

    Sabrina em 03/09/2012 as 16:11

    A Professora Ivana é uma mulher digna e não pode está sendo acusada levianamente pelos atos de seu filho de 23 anos, a conheço e sei da grande batalha que ela travou para criar esses filhos com dignidade ...Uma mulher que sempre lutou pela família..

    Laninha em 03/09/2012 as 15:48

    em 02/09/2012 as 23:34

    Realmente a policia fez um excelente trabalho, mas acho q n se deve metralhar com palavras..a família deve sim estar sofrendo muito com tudo isso, afinal quem nunca errou q atire a primeira pedra, dou minha força a família que deve estar passando por uma barra....professora Ivana e Lívia são pessoas maravilhosas, tudo dará certo, será um momento difícil e vcs vão superar, força e não de valor a esses comentários maldosos....vcs são pessoas boas...tudo dará certo.

    Doutora em 01/09/2012 as 17:27

    A PROFESSORA IVANA TEM CULPA NISSO TB, ELA SABIA QUE O EX MARIDO ERA DESSE JEITO PQ APOIAVA O FILHO? ELE DE CARRÃO,ELA SE USUFRUINDO DOS LUXOS,FILHOS NA BOLIVIA ETC..E AGORA TA FALANDO QUE O FILHO É INOCENTE??? A CASA DELA TEM ATE SISTEMA DE TV UM LUXO SO...PARABÉNS POLICIA!!!!

    justiça em 31/08/2012 as 10:40

    PARABÉNS PARA POLICIA PELO SEU SERVISO PRESTADO A NOSSA SOCIEDADE

    KAROL FARIAS em 30/08/2012 as 17:16

    Tô sem acreditar, mais um universitário de Arapiraca envolvido com essas coisas. O caiu estava quase se formando em Enfermagem na Ufal Arapiraca

    em 30/08/2012 as 01:38

    Só lamento pela professora Ivana, mãe do Caio, mulher batalhadora quem conhece sabe, ñ merecia passar por essa.

    Jajá em 30/08/2012 as 00:21

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.