Bellucci vence, Brasil abre 2x0 e se aproxima da 1ª divisão da Davis - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Esporte

Bellucci vence, Brasil abre 2x0 e se aproxima da 1ª divisão da Davis

Marcelo Melo e Bruno Soares têm chance de concretizar triunfo no sábado

Globo Esporte 14 Setembro de 2012 - 23:16

Foto: FOTOJUMP

Thomaz Bellucci festeja o segundo ponto brasileiro diante da Rússia

Thomaz Bellucci festeja o segundo ponto brasileiro diante da Rússia

Thomaz Bellucci nem brilhou tanto, mas fez o bastante para cumprir seu papel como número 1 do Brasil. Em casa, diante de Teymuraz Gabashvili, número 163 do mundo, o paulista perdeu um set e cometeu 67 erros não forçados, mas jamais teve a vitória ameaçada. No fim, fez 6/2, 4/6, 6/0 e 7/6(4) e marcou o segundo ponto brasileiro na série melhor de cinco contra a Rússia, válida pelos playoffs do Grupo Mundial da Copa Davis, em São José do Rio Preto (SP). 

No primeiro jogo do dia, Rogerinho triunfou quando Igor Andreev abandonou sentindo dores no ombro. Com o placar atual, o Brasil precisa de apenas mais uma vitória para assegurar seu retorno à elite do tênis. A dupla formada por Bruno Soares e Marcelo Melo é favorita para concretizar o sonho do país neste sábado, a partir das 15h (de Brasília), contra Alex Bogomolov Jr. e Stanislav Vovk. O SporTV exibe todas as partidas do duelo ao vivo, e o SporTV.com acompanha o confronto em Tempo Real.

- O importante foi ter mantido a calma quando perdi o segundo set. Depois, comecei a jogar mais agressivo. No terceiro set, que foi o meu melhor, consegui colocar bastante pressão nele. No quarto, eu não consegui manter o ritmo. Adotei a mesma tática, mas não foi tão eficiente. Comecei a errar bolas fáceis. Eu já esperava um jogo difícil - avaliou o brasileiro. 

O número 1 do Brasil tem fé em Soares e Melo e garante que não haverá clima de já ganhou no vestiário.

- Os torcedores podem ficar bastante empolgados. A gente, dentro de quadra, é que tem que manter a calma. Não ganhamos nada ainda. O Marcelo e o Bruno estão bem tranquilos para amanhã (sábado). A torcida está sentindo que a gente está próximo de conseguir a vaga, e a equipe está confiante.

O duelo

Bellucci abriu a partida ameaçando o saque de Gabashvili logo no segundo game. O russo lutou e salvou seis break points. No sétimo, contudo, o brasileiro conseguiu a quebra. Pouco depois, o tenista da casa já liderava por 3/0. A vantagem foi suficiente. Gabashvili teve break points em dois games, mas Bellucci foi sempre impecável quando precisou. Sólido nas trocas de bola e quase sempre escolhendo o momento certo de atacar, o paulista manteve o serviço até fechar a parcial em 6/3.

O segundo set foi mais equilibrado, com os sacadores confirmando sem serem ameaçados. Os dois primeiros break point vieram no nono game, com o placar em 4/4 e Gabashvili sacando. Bellucci, contudo, desperdiçou as chances com devoluções ruins. No décimo game, foi a vez de o brasileiro se ver ameaçado. Depois de um par de erros, o tenista da casa cedeu dois break points. Salvou ambos, graças a duas falhas não forçadas do russo, mas jogou uma bola para fora e deu outra chance. Com o placar em 4/5, o break point também era um set point. Gabashvili não desperdiçou a terceira oportunidade. Com uma boa direita cruzada, forçou um erro do brasileiro e fechou a parcial em 6/4.

A zebra russa, entretanto, não teve muito tempo para galopar em Rio Preto. Logo no começo do terceiro set, Gabashvili cometeu uma série de erros e, com uma dupla falta, cedeu uma quebra. O momento do jogo mudou. Bellucci tomou as rédeas do jogo outra vez, enquanto o visitante se perdeu. Com três quebras de saque, o número 1 do Brasil fechou a parcial selando um pneu inflado ao longo de 28 minutos.

Os primeiros pontos do quarto set sugeriam mais domínio do brasileiro, mas Bellucci perdeu dois break points e deixou que Gabashvili confirmasse o saque e saísse na frente. O brasileiro continuava mandando na maioria dos pontos, mas também falhava mais. No quinto game, desperdiçou mais dois break points com erros não forçados. A decisão acabou vindo só no tie-break. O russo saiu na frente, com um bom saque, mas Bellucci rapidamente virou o placar e abriu 3/1. Quando soltou um forehand indefensável, abriu 5/2. Gabashvili ainda confirmou seus dois pontos de saque e encostou no placar, mas uma curtinha do brasileiro lhe rendeu dois match points (6/4). No ponto seguinte, mais uma paralela de forehand selou o triunfo.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.