Incômodo persistente na garganta pode ser sinal de câncer - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Saúde

Incômodo persistente na garganta pode ser sinal de câncer

Especialista alerta para alternativas de prevenção e tratamento

Assessoria 18 Setembro de 2012 - 21:14

Foto: Ilustração

O câncer de laringe atinge entre 8 mil e 10 mil pessoas por ano no Brasil, sendo um dos mais comuns a atingir a região da cabeça e do pescoço, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O câncer de laringe representa nada menos que 25% dos tumores malignos identificados nessa área e 2% do total de neoplasias registradas pelo Inca no Brasil.

Cerca de 75% dos tumores acometem a região das cordas vocais (glote), 23% a região supraglótica e o restante a infraglótica. Conforme explica o cirurgião Abílio Lopes, especialista em cabeça e pescoço da Santa Casa de Maceió, a laringe é o órgão responsável pela produção da voz e pela proteção das vias respiratórias.

“O tumor nesse órgão pode afetar a voz, a deglutição e a respiração de uma pessoa”, disse o especialista, lembrando que um tumor na região das cordas vocais causa algum grau de rouquidão. “Rouquidões persistentes e progressivas são, inclusive, sinais de alerta para esse tipo de doença. Além de rouquidão, pode ocorrer desconforto na garganta com dificuldade para engolir”, acrescentou.

O câncer de laringe tem um bom prognóstico com boa resposta ao tratamento, ocorrendo chance de cura quando diagnosticado no início da doença. Confirmado o diagnóstico por meio de biópsia, o tratamento deve ser iniciado imediatamente. As alternativas de tratamento são cirurgia ou radioterapia associada ou não à quimioterapia, estas duas últimas sendo utilizadas para preservar a laringe.

Já a cirurgia pode ser parcial ou total, quando toda laringe é retirada. Neste último caso, o paciente precisa  de sessões de fonoaudiologia para reabilitar o som da fala. Em estágios iniciais, nos quais é necessária apenas a cirurgia local, as chances de cura são de 90%.

“Existem vários fatores que levam ao desenvolvimento do câncer na laringe, sendo os mais significantes o tabagismo (fumo), o consumo de bebidas alcoólicas, além de outros como o génetico, dietético (comidas quentes) etc.”, finalizou Abílio Lopes.

Comentários


  • em janeiro eu senti algo na minha garganta, muitas vezes parecia até se movimentar dentro dela, me falaram que poderia ser verme.... tomei remédios de verme e nisso perdi 7 quilos em 15 dias, pois eu não conseguia comer direito, muitas vezes era só líquido mesmo. depois dos remédios de verme, deu uma melhora. mais essa semana esse incomodo voltou, é uma sensação muito ruim, não sou fumante, mais muitas vezes sinto tipo pigarro na garganta, uma tosse como se estivesse algo incomodando nela.... o que será que pode ser? estou com muito medo que possa ser câncer de garganta ou outra coisa mais séria.

    carla roberta em 28/03/2014 as 13:47

    site pessimo pois realizaram uma pergunta e não houve resposta

    andre em 13/03/2014 as 21:44

    tenho um em comado na garganta, engulo varias vezes parece que vai descer mas ñ dese, as vezes incomoda para conversar e respirar, ñ doi, ñ incha, ñ incomoda para comer,
    fui a médicos e eles falam que é restos alimentares que acumula nas amidá-las, mas ñ consigo ver.
    O que pode ser

    uberlania em 24/02/2014 as 17:01

    tenho um incomodo na garganta que não doi não incha não tenho dificuldade de engolir sabe quando vai comessar uma inflamação na garganta bem no inicio mesmo não dificuldade de engolir qualquer coisa observei que isso começou quando tomei uma anestesia no ceu da boca para extrair um dente de lá pra cá tenho sentido isso. o que pode ser?

    Luiz Carlos em 28/10/2013 as 16:18

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.