Lances pela virgindade de brasileira chegam a R$ 130 mil - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Mundo

Lances pela virgindade de brasileira chegam a R$ 130 mil

A estudante de Educação Física decidiu se candidatar à vaga para participar de um documentário

20 Setembro de 2012 - 12:22

Foto: Reprodução

Primeira experiência sexual de Catarina deve acontecer 10 dias após o fim do leilão

Primeira experiência sexual de Catarina deve acontecer 10 dias após o fim do leilão

A brasileira de 20 anos que está leiloando a virgindade na internet comemora o aumento no valor dos lances, que já chegam a R$ 130 mil (US$ 65 mil). "Fico feliz, porque isso é uma aventura para mim. Decidi embarcar nessa aventura e vou ver no que dá, mas estou em paz", afirma Catarina, que deu o primeiro beijo aos 17 anos de idade. "Todo mundo já tinha beijado e eu não. Fui crescendo, amadurecendo e ainda espero encontrar uma pessoa que me ame incondicionalmente. Isso é só um negócio pra mim", diz.

A estudante de Educação Física decidiu se candidatar à vaga para participar de um documentário, idealizado pelo diretor australiano Justin Sisely, há dois anos. Com a ajuda do irmão e de uma câmera caseira, ela preparou o vídeo que encaminhou para a empresa produtora Thomas William Productions. Selecionada para o projeto, Catarina mudou o estilo de vida, com o apoio da família. "Minha mãe é minha melhor amiga, porque ela sempre conversou muito comigo. Ela dá a opinião dela, mas me dá liberdade para tomar minhas próprias decisões", afirma.

Entre as motivações para participar do projeto, ela cita a experiência de conhecer novos lugares e pessoas, atuar em um filme e ganhar por isso. "No Brasil, os valores estão trocados: uma pessoa inescrupulosa com dinheiro tem mais valor do que alguém honesto, mas sem recursos materiais", avalia. Além dos R$ 42 mil que recebeu na assinatura do contrato, Catarina vai ficar com todo o dinheiro do lance vencedor, além de 10% dos lucros de publicidade.

Amante de piano, literatura e filosofia, ela cita o filósofo americano Henry David Thoreau para responder as críticas que está recebendo pela decisão de vender a virgindade: "A opinião pública é uma tirana débil se comparada à opinião que temos de nós mesmos." E ela garante que tem a consciência tranquila. "Sou responsável por mim e pelo meu corpo. Essas pessoas que me condenam deveriam se preocupar em ajudar aqueles que estão passando fome ou precisando de algum apoio", respondeu a garota que foi batizada e crismada na Igreja Católica, mas que não acredita em religião. "Acredito em Deus e em uma força maior, e tenho certeza que Deus ficaria mais feliz se nos amássemos uns aos outros."

A primeira experiência sexual de Catarina deve acontecer 10 dias após o fim do leilão, que encerra dia 15 de outubro, em local ainda indeterminado. Quanto ao parceiro desconhecido, a brasileira é enfática: "Não estou preocupada com isso. Como é um negócio, não tenho problema. Em um negócio, não se escolhe comprador." Mas ela garante que não vai continuar no negócio após perder a virgindade. "Por eu estar fazendo isso uma vez, não configura prostituição para mim", defende.

Neste momento, as filmagens estão sendo feitas na Indonésia porque trocar sexo por dinheiro configura prostituição de acordo com as leis australianas. Advogados da empresa produtora ainda estão trabalhando na solução das pendências legais, para que o filme possa ser concluído na Austrália. Encerrado o projeto, Catarina tem planos de cursar faculdade de medicina na Argentina, antes de voltar ao Brasil. "A saúde no nosso País está tão difícil que eu quero fazer medicina preventiva para ajudar."

Comentários


  • vaca em 22/09/2012 as 13:58

    E pelo serviço completo, quanto ela cobra ?

    Paulo Henrique em 22/09/2012 as 13:22

    BAH!!! já tirei muitos cabaços e numca paguei um centavo, esses otários que estão dando lance são uns donzelos numca comeram uma mulher virgem!

    em 22/09/2012 as 01:11

    Uma verdadeira putinha safada! Duvido que uma vagabunda dessas seja virgem. OLha a cara dela de piranha.

    Patty em 21/09/2012 as 19:08

    Eita agora virgindade virou mercadoria, era só o que faltava!!!!

    em 21/09/2012 as 02:17

    em 21/09/2012 as 02:04

    Por ser a primeira vez, pra ela não configura prostituição. Em que mundo ela vive? Que tipo de família ela tem? Gente sem valores. Não tenho mto a comentar, só a lamentar por essa infeliz.

    Lincoln em 20/09/2012 as 22:37

    Concordo com ela quando afirma que \"No Brasil, os valores estão trocados: uma pessoa inescrupulosa com dinheiro tem mais valor do que alguém honesto, mas sem recursos materiais\". Prova disso é que ela mesmo é uma das pessoas que faz parte dos que trocam os valores. Fala do que conhece e do que lhe é próprio.

    Deusilene Matos em 20/09/2012 as 17:20

    ONDE TÁ A FAMÍLIA QUE APOIA UMA FALTA DE CARÁTER DESSE, MISÉRICORDIA UMA FAMÍLIA DESCENTE QUE SE PREZE JAMAIS PERMITIRIA UMA COISA DESSAS, POR ISSO VEM A QUESTÃO ATÉ ONDE PODE CHEGAR O SER HUMANO POR DINHEIRO? SE PERMITIR A UM PAPEL COMO ESSE É RIDÍCULO CHEGO ATÉ FICAR ENOJADO.

    em 20/09/2012 as 16:46

    DEVE SER MUITO DESENTENDIDA OU SAFADA MESMO, POIS A PARTIR DO MOMENTO QUE VOCÊ VENDE O SEU CORPO ISSO É UMA FORMA DE PROSTITUIÇÃO, DINHEIRO NÃO É TUDO NA VIDA NÃO, ALÉM DE NÃO TRAZER FELICIDADE...

    em 20/09/2012 as 16:46

    vagabunda. e isso que vc e

    roberto em 20/09/2012 as 16:35

    Nem que fosse de ouro quanto mais de couro.

    Será que o comprador vai ter direito a ir no brioco tb ?

    sanjaya em 20/09/2012 as 16:20

    em 20/09/2012 as 16:27

    ai quando chamam de prostituta querem processar...

    Vitor em 20/09/2012 as 16:11

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.