Aluno morto em aula de educação física tinha problemas cardíacos - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Brasil

Aluno morto em aula de educação física tinha problemas cardíacos

Família de estudante de 15 anos não sabia da doença; médico diz que garoto não chegaria aos 18 anos

G1 04 Outubro de 2012 - 19:03

Foto: Reprodução

Garoto morreu após aula de educação física na escola

Garoto morreu após aula de educação física na escola

O estudante de 15 anos que morreu depois de passar mal durante uma aula de educação física na Escola Estadual Dona Brasília Castanho de Oliveira, em Guarulhos, na Grande São Paulo, na manhã desta quarta-feira (3), sofria de problemas cardíacos.

De acordo com familiares, Alexandro de Souza Silva, aluno da 8ª série do ensino fundamental, ia ao médico com frequência, mas ninguém sabia que ele tinha problemas de saúde. A família descobriu depois que ele morreu.

Segundo a tia do aluno Leonice Martins, ele havia ido recentemente a um posto de saúde. “O médico passou um xarope para a tosse. A legista disse que, descobrindo ou não o problema, ele não chegaria aos 18 anos porque o coração estava inchado. O coração pressionou o pulmão, o que causou a morte”, afirmou.

Colegas contaram que o adolescente já chegou reclamando de dores no peito, mas quis participar a aula de educação física. “[Quando] Nós começamos a jogar bola, ele falou que estava sentindo dores no corpo. Ele falou que estava cansado e pediu para um amigo entrar no lugar dele. Foi na hora que ele sentou em um banquinho de madeira e começou a ter a convulsão. Corri e o segurei antes dele cair e bater a cabeça”, contou um aluno.

O adolescente conta ainda que o colega começou a ser atendido ainda na quadra. “O professor de educação física tentou reanimá-lo, fez massagem cardíaca e ele começou a tremer até que ele parou de tremer de vez”, disse. O garoto foi levado para um hospital, mas não resistiu.

A Secretaria de Estado da Educação lamentou a morte do estudante. A nota diz, ainda, que a escola não havia recebido nenhuma informação por parte dos responsáveis do aluno em relação a eventuais problemas de saúde e restrições à prática de atividades físicas.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.