Acidentes matam 14 e deixam 30 feridos em rodovias federais de Alagoas - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Cidades

Acidentes matam 14 e deixam 30 feridos em rodovias federais de Alagoas

Colisões aconteceram na BR-104, em Branquinha, e na BR-101, no município de Messias

Da redação 21 Outubro de 2012 - 19:02

Foto: Cortesia

Chamas tomaram conta do ônibus após o acidente; quatro ocupantes do Palio morreram

Chamas tomaram conta do ônibus após o acidente; quatro ocupantes do Palio morreram

Atualizada às 13h

Dois acidentes ocorridos neste domingo (21) em rodovias federais no Estado de Alagoas deixaram um saldo de 10 pessoas mortas e 15 feridas. A primeira colisão aconteceu pela manhã, na BR-101, na altura do município de Messias, envolvendo um ônibus de turismo, uma caçamba e um Fiat Palio.

O coletivo de placa KJU-5415/PE seguia de Recife (PE) para o município alagoano de Barra de São Miguel, no Litoral Sul do Estado. O motorista teria perdido o controle do ônibus, invadido a contramão e atingido a caçamba de placa NMO-4766, que por sua vez chocou-se contra e o Palio verde de placa NLZ-2041/AL, onde estavam quatro pessoas.

Após a colisão, o ônibus, que transportava 51 passageiros, incendiou. Desesperados, os ocupantes do coletivo começaram a sair pelas janelas, tentando se salvar. Poucos instantes depois, o ônibus explodiu, matando todos os quatro ocupantes do Palio que haviam ficado presos às ferragens. Elas, as vítimas, foram identificadas como Ana Maria Roque, de 35 anos, Fabiana Melo da Silva, 39, Ricardo de Lima Freitas, 40, e Luiz Célio Miranda Lima, 41.

Alguns passageiros do ônibus chegaram a ver uma mulher ainda viva, pedindo socorro, antes da explosão. Várias unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros foram chamadas ao local do acidente.

No total, 13 pessoas feridas foram encaminhadas ao Hospital Geral do Estado (HGE). Em meio à confusão, o motorista do ônibus, que teria sido o responsável pela colisão, conseguiu fugir do local. No porta-malas do coletivo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou bebidas alcoólicas e pertences dos passageiros, destruídos pelo fogo.

Branquinha

À tarde, uma van de transporte alternativo de placa MNB-3911, de Estrela de Alagoas, chocou-se contra um Corsa Sedan prata de placa NLZ-0286/AL. O acidente aconteceu na BR-104, perto do município de Branquinha.

Seis pessoas morreram, entre ocupantes da van e do Corsa. Outras 15 teriam ficado feridas, algumas em estado de saúde considerado grave. Segundo informações passadas pela PRF, a van transportava um grupo de evangélicos que voltava de um retiro no interior de Alagoas.

No Corsa, ainda de acordo com a PRF, teria sido encontrado um isopor com bebidas alcoólicas. Apenas o laudo pericial poderá afirmar com certeza de quem foi a responsabilidade pelo acidente. 

Novamente na rodovia BR-104, o motorista de um Fiat Palio de cor branca, de placa KLO-2906, de Garanhuns/PE. Ele perdeu o controle e caiu numa ponte. João Tadeu Omena, 44, morreu na hora.

Já na BR-316, uma obra não sinalizada matou um motociclista, no Pilar. A vítima, Aneri Sabino dos Santos, de 40 anos, transitava em sua moto modelo cinquentinha Jonny vermelha quando caiu em uma cratera aberta pela Companhia de Abastecimento e Saneamento de Alagoas (Casal), perto da Ladeira do Catolé. A vítima teve morte imedata.

Em Jaramataia, um motoqueiro identificado como José Cícero da Silva, de 37 anos, morreu depois de colidir a moto que conduzia contra uma caminhonete D-20. Uma pessoa ficou ferida. Segundo testemunhas, a D-20 teria invadido a contramão e colidido de frente com a vítima.

O autônomo José Otávio do Nascimento, 43, morreu depois que o veículo Parati azul, de placa MUB-3845/AL, que ele conduzia, capotou. O acidente aconteceu na BR-101, em Teotônio Vilela. Um outro passageiro do carro ficou ferido e foi socorrido para a Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly, em Arapiraca.

Comentários


  • as rodovias algoanas deixa muito a deserjar falta sinalizacaod policiamento

    Roberto em 09/11/2012 as 12:41

    Roberto em 09/11/2012 as 12:41

    em 31/10/2012 as 13:07

    temos q agradecer aos nossos GOvernantes q deveriam fiscalizar as nossa br e no entanto eles acharam melhor FECHAR os unicos postos da policia RODOVIARIA FEDERAL pois sou motorista profisional e de PERNMBUCO até MACEIÒ ñ existe mas nenhum em atividade aumentando com isso as iresponsabilidade de alguns contudotores

    Gilson em 24/10/2012 as 13:00

    SAUDADES ETERNAS DO MEU IRMÃO LUIS E A SUA ESPOSA ANA .

    yuri mattos em 23/10/2012 as 16:20

    E lamentavel as mos em 22/10/2012 as 10:11

    em 22/10/2012 as 09:40

    em 22/10/2012 as 02:50

    boa noite lamento muito pelas mortes ocorridas nesses acidentes sou de são paulo e ja passei por essa estrada graças a Deus não tive problemas na minha opinião é uma estrada sem policiamento ou muito pouca fiscalização percebi muitos motoristas alcoolizado sou motorista de ônibus em são paulo e vi muita coisa errada nessa estrada

    jairo alves em 22/10/2012 as 00:31

    SO DEUS PRA SALVA ESSAS PESSOAS FALTA DE PESTA ATENÇÃO OS MOTORISTA SÃO MUITO FOGADO em 22/10/2012 as 00:07

    Aquele trecho precisa urgente de redutores de velocidade só hoje houve dois acidentes com muitas mortes falta de atenção? imprudência?ou irresponsabilidade mesmo. É lamentável que pessoas inocentes paguem com suas vidas.

    MARIA VERÔNICA em 21/10/2012 as 23:33

    em 21/10/2012 as 23:41

    É uma pena que por falta de responsabilidades de uns, outros tem que pagar com um preço muito alto que é q vida.

    Vagnario em 21/10/2012 as 23:26

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.