Aumenta o número de assassinatos no Agreste - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Interior

Aumenta o número de assassinatos no Agreste

Dezesseis corpos deram entrada no IML em três dias

06 Novembro de 2012 - 06:50

Foto: Davi Salsa

Registro da violência no Agreste

Registro da violência no Agreste

O número de homicídios com arma de fogo volta a crescer em Arapiraca e outros municípios da Região Agreste. De sábado até a madrugada desta segunda-feira (5), 16 corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) Edvaldo Castro Alves.

No fim da tarde desta segunda-feira (5), o Instituto Médico Legal (IML) recebeu o corpo de Jenesson Luiz Silva Almeida, 18.

O jovem foi morto a tiros em um atentado ocorrido na Rua Presidente Café Filho, no bairro Primavera. Jenesson Luiz estava acompanhado da namorada, quando dois homens em uma moto abordaram a vítima e efetuaram vários disparos de arma de fogo.

O rapaz ainda chegou a ser socorrido e encaminhado até a UE do Agreste, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimento e morreu.

Outro registro de violência ocorreu na noite desta segunda-feira, quando moradores da Serra do Sacão, na zona rural do município de Olho d'Água Grande, ligaram para o Copom do 3º Batalhão Militar de Arapiraca para relatar o achado de cadáver.

Uma viatura foi até o local e constatou que havia o corpo de um homem crivado de balas. A vítima foi reconhecida como José Marcos Santos, 21, que residia no Sítio Evangelista, no município de Olho d’Água Grande.

José Marcos foi atingido por oito disparos de arma de fogo e morreu no local do atentado.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.