Polícia prende 'Cara de Porco', acusado de matar vigilante em posto de saúde - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Polícia

Polícia prende 'Cara de Porco', acusado de matar vigilante em posto de saúde

José da Silva foi detido durante operação comandada por duas delegadas

04 Outubro de 2013 - 09:44

Foto: Reprodução

Deic conseguiu prender o suspeito no assassinato do vigilante

Deic conseguiu prender o suspeito no assassinato do vigilante

Durante uma operação comandada pelas delegadas Ana Luíza Nogueira e Maria Angelita, o acusado de matar o vigilante Almiro Pereira dos Santos, de 27 anos, no primeiro centro de saúde, no bairro da Levada em Maceió, foi detido.

As investigações da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) apontam que José da Silva Júnior, conhecido como “Cara de Porco” foi o responsável em ter atirado no vigilante.

Mais informações devem ser repassadas pela Polícia Civil. O acusado deve ser ouvido na Delegacia-geral de Polícia Civil, no bairro de Jacarecica.

O crime

Um assalto em um ambulatório, na Praça das Graças, no bairro da Levada, resultou na morte de um vigilante identificado como Almiro Pereira dos Santos, de 27 anos.

Os criminosos teriam entrado na unidade com a intenção de roubar as armas dos vigilantes e assim fizeram.

A PM diz que no momento da ação criminosa havia dois vigilantes, que os ladrões chegaram a tomar a arma de fogo de um deles e que Almiro ao fazer uma movimentação suspeita teria sido baleado no rosto.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.