Governo anuncia plano para conter violência em unidades de menores - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Cidades

Governo anuncia plano para conter violência em unidades de menores

Processo seletivo e nova unidade estão entre as medidas traçadas por poderes

23 Outubro de 2013 - 13:28

Foto: Sandro Lima

Anúncio foi feito um dia depois da demissão do secretário da Paz

Anúncio foi feito um dia depois da demissão do secretário da Paz

Foi apresentado oficialmente na manhã desta quarta-feira, o novo secretário de Promoção da Paz em Alagoas, coronel Carlos Luna. Ele assume interinamente a pasta que antes era comandada por Jardel Aderico, que pediu exoneração do cargo ontem após mais um conflito envolvendo monitores e menores infratores nas unidades de internação, em Maceió.

Na oportunidade, o governador Teotonio Vilela Filho anúncio um novo plano de trabalho e administrativo com o objetivo de conter as rebeliões que têm ocorrido nas unidades de internação de menores na capital.

Téo Vilela reconheceu o atraso na construção de uma nova unidade de internação para menores em problema com a lei, mas garantiu que não tem medido esforços para que haja celeridade na obra. “Os recursos já estão assegurados para a unidade de menores definitiva, mas leva tempo para que seja concluída”, frisou.

O procurador-Geral do Ministério Público, Sérgio Jucá, enfatizou a visão crítica do Ministério quando o assunto são crianças e adolescentes. “O MP tem uma visão crítica em defesa dos interesses da sociedade, porém com esperança de que com o novo trabalho se possa garantir um atendimento digno quanto à delinquência juvenil”.   

Monitores são afastados sob suspeita de espancamento

“O objetivo é de que quando menores de 18 anos sejam privados de liberdade sejam tratados de forma digna. Foi uma escolha feliz do governador, não é fácil, mas também não é impossível, o mais importante é a união em prol da solução com base no fundamento da constituição federal, que versa sobre a total prioridade em questão da criança e do adolescente”, observou Sérgio Jucá.

Para o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador José Malta Marques, a sociedade vive um importante momento pelo qual sabe dos problemas e das soluções pretendidas para as unidades de menores infratores.

“Nova administração e modelo de dialogo redunda em novos trabalhos, encontraremos a solução que os problemas exigem”, ressaltou.

O novo secretário, Carlos Luna, destacou que reuniões acontecem nesta semana para que um plano de ação seja executado em beneficio dos menores infratores que estão internos.

Uma comissão formada anteriormente permanece para garantir celeridade dos trabalhos nas unidades. O promotor Rogério Paranhos, um dos integrantes desta comissão, avisou que monitores foram afastados das unidades sob acusação de maus tratos e espancamento a menores, enquanto foi aberto um inquérito policial para apurar as denúncias. Ele também pediu agilidade no que diz respeito a um novo processo seletivo para contratação de novos servidores, bem como salários dignos para os monitores.   

Comentários


  • Antes com o ex-secretário foi preciso chegar a esse ponto, foi preciso acontecer vários motins e fugas, foi preciso decretar situação de emergência nas unidades para poderem conseguir recursos. E agora pelo visto o governador vai acatar todas as exigência do mais novo secretario. Esse Brasil não tem jeito mesmo!

    Geraldo P. em 24/10/2013 as 03:37

    Eu tenho uma ideia senhor governador e sei que 99% doa alagoanos aprovam ( 1% são seus familiares, secretários e os babões): que tal transferir o palácio para a UIM e a UIM para o palácio? É inadmissível termos órgãos inúteis ostentando-se no luxo e escolas, delegacias e hospitais no lixo.

    Antonio em 23/10/2013 as 17:07

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.