Fazer o simples é a dica para a redação do vestibular da Unicamp - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Educação

Fazer o simples é a dica para a redação do vestibular da Unicamp

Candidato deve apenas fazer o que é pedido, sem invenções

R7 07 Novembro de 2013 - 23:56

Foto: Divulgação

Prova acontece neste domingo em 18 cidades do Estado de São Paulo

Prova acontece neste domingo em 18 cidades do Estado de São Paulo

Os estudantes que realizam, no próximo domingo (10), a primeira fase do vestibular 2014 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), devem estar atento às duas redações que são pedidas pelo exame.

Especialistas ouvidos pelo R7 recomendam aos inscritos uma dedicação especial ao exercício, uma vez que ele vale metade do valor da prova. A prova é composta por duas redações obrigatórias mais 48 questões de conhecimentos gerais de múltipla escolha. O ideal, na avaliação dos professores, é fazer aquilo que a prova pedir, sem tentar conquistar os corretores pela criatividade em exagero.

Célio Tasinafo, diretor pedagógico do colégio Oficina do Estudante, avalia que, mais do que se preocupar com possíveis temas a serem pedidos nas redações, o candidato deve ter domínio dos diferentes gêneros textuais que podem ser solicitados.

— [O estudante] não deve esperar uma dissertação. Ele pode encontrar textos próximos, como um editorial, uma carta, ou uma solicitação para produzir um e-mail [...] Se ele domina os gêneros, tem um vocabulário razoável e conhece a estrutura do texto escrito, vai fazer [uma boa redação], seja o tema lei seca, manifestações, participações políticas do jovem.

O diretor recomenda também que o estudante não tente ir além do que a redação lhe pedir. Segundo Tasinafo, o vestibular da Unicamp é bastante específico quanto ao que exige e espera do candidato.

— A Unicamp tem apresentado muitos textos zerados. Eles nao consideram a intenção, e sim o que foi produzido efetivamente. Então, em vez de garimpar temas, o ideal [para o candidato] é entrar no site da Unicamp, pegar as propostas passadas e as redações que ficaram acima da média. As bem avaliadas são as que o autor fez um arroz com feijão bem feitinho.

Tasinafo sugere ainda que, diante da proposta de redação, o estudante faça um projeto de texto e já o produza a seguir. Por serem duas redações exigidas pelo vestibular, o estudante que decidir fazer um rascunho corre o risco de não terminar a prova dentro das cinco horas estipuladas.

O coordenador de vestibulares do Anglo, Alberto Francisco do Nascimento, recomenda aos inscritos que, antes de iniciar a prova, que conta ainda com 48 questões de múltipla escolha (com quatro alternativas cada), dêem uma lida nos dois temas da redação. Para ele, isso permite que, com os temas já conhecidos, o estudante inicie o vestibular pelas questões de múltipla escolha mas, subliminarmente, pense no que escrever.

— São cinco horas de duração. Teoricamente, duas horas e meia para os testes e outras duas horas e meia para as redações. O aluno que gosta de escrever tem de cuidar para não escrever demais e faltar tempo para os testes.

Nascimento também alerta para o fato de que a Unicamp não espera que o estudante vá além do que lhe for proposto nas redações.

— [O candidato] Precisa ser prático. Não ficar meia hora brigando com os testes e ser prático também na redação. É fazer o que a Unicamp pede. Não é redação longa, mas sim seguindo as instruções.

Para os dois dias que ainda restam antes da prova, Nascimento recomenda calma, com a manutenção do ritmo de estudos até esta sexta-feira (8) e descanso no sábado.

— Mantém até sexta-feira e não ir para nenhuma balada no sábado à noite.

Hora e local

Mais prático ainda, o professor recomenda que o estudante visite o local de prova um dia antes. Se possível, calcule o tempo do trajeto de casa até o local e trabalhe com possibilidades. Se for de carro, que dê uma margem de tempo para o caso de pegar trânsito. Se for de ônibus, também etabelecer um período de antecedência em caso de atraso do transporte ou mesmo tráfego pesado.

A recomendação da Unicamp é que o candidato chegue ao menos uma hora antes, já que os portões serão fechados às 13h. A Comvest informa que em alguns locais o acesso aos prédios será liberado antes do meio-dia. O horário pode ser checado na consulta ao local de prova - os portões do Campus I da PUC-Campinas estarão abertos a partir das 9h30. Os locais de prova podem ser consultados no site da ComVest (Comissão Permanente  para os Vestibulares).

Para os candidatos que farão a primeira fase no campus I da PUC Campinas, a Comvest lembra que após as recentes mudanças nas marginais da Rodovia D. Pedro I, o acesso é feito a partir do quilômetro 135 da Rodovia D. Pedro I (sentido Anhanguera, pouco depois do entroncamento com a rodovia que liga Campinas a Mogi Mirim). Já para os candidatos que utilizarão a Rodovia D. Pedro I e farão a prova no campus da Unicamp, em Campinas, a orientação da Comvest é para que usem o acesso do quilômetro 138, para Barão Geraldo – assim evitando o fluxo intenso da entrada da PUC.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.