Ferrari de traficante espanhol 'encalha' em leilão no Rio - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Brasil

Ferrari de traficante espanhol 'encalha' em leilão no Rio

Carro está avaliado em mais de R$ 1 milhão e não foi arrematado

O Dia 28 Novembro de 2013 - 19:41

Foto: Agência O Dia

Ferrari vermelha era do traficante espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martins

Ferrari vermelha era do traficante espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martins

Avaliada em mais de R$ 1 milhão, a Ferrari vermelha que pertenceu ao traficante espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martins, preso em junho pela Polícia Federal na Barra da Tijuca, não foi arrematada nesta quarta-feira no leilão em que mais três veículos de luxo, que faziam parte dos bens do criminoso, foram oferecidos. Apenas uma picape Toyota Hillux foi adquirida, por R$ 95 mil. Por falta de compradores para os outros itens, o leilão durou apenas meia hora.

Os veículos não poderiam ter lances inferiores a 75% do seu valor. Além da Ferrari, seriam leiloadas uma outra picape Toyota Hillux, de R$ 85 mil, e uma moto Harley-Davidson, avaliada em R$ 38 mil. Os veículos vão a leilão novamente no próximo dia 9. O leilão dos bens de Zarate foi determinado pelo juiz da 3ª Vara Criminal da Justiça Federal Fabrício Antônio. O criminoso foi preso na operação Monte Perdido em seu tríplex na Barra.

Ele chegou ao Brasil em 2009 e, até ser preso, levava uma vida confortável e de luxo no Brasil. O apartamento e os carros faziam parte do patrimônio do traficante, avaliado em R$ 20 milhões, que incluía ainda uma mansão no Joá com oito suítes, restaurante, boate, academia e terrenos.

Segundo as investigações, que duraram um ano, ele era o chefe de uma organização internacional que atuava na América Latina. De acordo com a PF, Zarate não traficava no Brasil, mas viajava para o exterior para negociar drogas. Por isso, na Justiça brasileira, responde apenas por lavagem de dinheiro. Ele começou a ser monitorado a partir da apreensão de um barco, com 300 quilos de cocaína na Austrália. Zarate fazia parte da tripulação.

 

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.