Advogada do Vasco desiste de caso, mas Dinamite quer Justiça comum - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Esporte

Advogada do Vasco desiste de caso, mas Dinamite quer Justiça comum

A advogada avisou que todas as possibilidades foram esgotadas

29 Dezembro de 2013 - 18:27

Foto: Site Oficial do Vasco da Gama

Visivelmente desanimado, Roberto Dinamite declarou que não medirá esforços

Visivelmente desanimado, Roberto Dinamite declarou que não medirá esforços

Após ver seu pedido de impugnação, referente ao duelo contra o Atlético-PR, negado pela terceira vez no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Vasco poderá recorrer à Justiça comum. Mesmo com a medida tendo um alto índice de reprovação por parte de conselheiros e dirigentes, o presidente cruz-maltino, Roberto Dinamite, está determinado a tomar esta iniciativa.

Após o encerramento da sessão, que teve um desfecho desfavorável para os vascaínos, a advogada do clube carioca, Luciana Lopes, reconheceu que o caso não possui volta em seu âmbito esportivo e expôs pouca esperança na reversão baseada na Justiça comum: "Não temos mais o que fazer na esfera esportiva. Esgotamos as possibilidades. Existem caminhos na Fifa e Justiça comum, mas isso é com a diretoria. Eles que decidirão futuramente. Infelizmente, a minha atuação terminou hoje", ressaltou.

Visivelmente desanimado, Roberto Dinamite declarou que não medirá esforços para defender a sua posição nos tribunais, aproveitando para criticar a postura do árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro, que pertence ao quadro da Fifa: "O problema não é o Vasco cair. Faltou respeito com o ser humano. Fica uma dúvida grande sobre o que vai acontecer em 2014.

Vamos buscar o melhor possível para tentar ficar na primeira divisão. Tomaremos as medidas cabíveis para que, pelo menos, o clube seja ouvido. Não tinha policiamento no gramado e o comandante não reunia capacidade. Lamento também a atitude do próprio árbitro. Ele tinha que parar o jogo como autoridade. Acho que perde o futebol brasileiro", completou.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.