Mesmo com a PM, presídio no Maranhão registra primeira morte de 2014 - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Brasil

Mesmo com a PM, presídio no Maranhão registra primeira morte de 2014

Complexo penitenciário de Pedrinhas em São Luís, na capital maranhense, é o mais violento do Brasil

UOL 02 Janeiro de 2014 - 19:36

Foto: Divulgação

Presos deixam o comando da Polícia Militar no bairro do Calhau, em São Luís (MA), e são colocados nos carros da polícia para transferência para presídio de segurança máxima no Mato Grosso do Sul

Presos deixam o comando da Polícia Militar no bairro do Calhau, em São Luís (MA), e são colocados nos carros da polícia para transferência para presídio de segurança máxima no Mato Grosso do Sul

Um detento de 35 anos foi encontrado morto, na madrugada desta quinta-feira (2), no complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA). Josivaldo Pinheiro Lindoso foi estrangulado dentro da cela nove do presídio. Não há ainda acusados pelo crime.

Foi a primeira morte em 2014 no presídio, que em 2013 registrou 60 mortes --o que levou o complexo a ser apontado pelas entidades como o mais violento do país. Foi também a primeira morte desde que a Polícia Militar assumiu o local, no dia 27 de dezembro. 

O local é alvo de denúncia dos conselhos nacional de Justiça e do Ministério Público. Porém, segundo a Associação dos Magistrados do Maranhão, o domínio de facções criminosas impediu a inspeção por completo do local. 

Segundo a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária, Lindoso foi preso na terça-feira, dia 31 de dezembro, com outras quatro pessoas. Como tinha um mandado de prisão em aberto, ele foi levado a uma delegacia da capital e, em seguida, foi transferido para um dos presídios do complexo.

Ainda segundo o órgão, a morte já está sendo investigada pelas autoridades. O corpo do detento foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de São Luís.

Pedido de intervenção

Na última segunda-feira (30), o presidente da Comissão do Sistema Prisional do CNMP, Alexandre Saliba, entregou ao procurador-geral da República em exercício, Eugênio Aragão, o relatório final da inspeção realizada no complexo de Pedrinhas, realizada no último dia 20.

Segundo o CNMP, o relatório vai integrar o processo que estuda um possível pedido de intervenção no sistema prisional do Estado.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu informações à governadora Roseana Sarney (PMDB) sobre as ações no sistema prisional para reverter o quadro. O prazo termina no próximo dia 6.

Em resposta à crise, o governo do Estado anunciou, no fim de 2013, a criação da Direção de Segurança dos Presídios do Maranhão para atuar junto à comissão de investigação que está apurando todas as denúncias feitas pelo CNJ.

A governadora Roseana Sarney (PMDB) também anunciou que o Estado pretende construir ao menos 11 dessas unidades prisionais em regime de urgência, sem licitações.

Comentários


  • Seja o primeiro a comentar.

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.