Grupo João Lyra se propõe a pagar salários atrasados de trabalhadores - Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas Tribuna Hoje - O portal de notícias que mais cresce em Alagoas
  • Alagoas, de 2014
Cidades

Grupo João Lyra se propõe a pagar salários atrasados de trabalhadores

Valores são referentes desde a segunda quinzena de dezembro passado e ultrapassam 500 mil reais

Assessoria / MPT-AL 14 Fevereiro de 2014 - 21:18

Foto: Reprodução

Deputado federal João Lyra

Deputado federal João Lyra

Durante audiência realizada ontem (13) na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas, representantes do Grupo João Lyra se comprometeram a quitar débitos trabalhistas dos empregados do corte da cana, referentes aos salários atrasados da segunda quinzena de dezembro de 2013. Os pagamentos do período somam mais de 500 mil reais e devem ser feitos até o dia 19 deste mês.

Os representantes reconheceram que também se encontram em débito quanto ao pagamento de salário de janeiro do corrente ano. Tais atrasos salariais têm ocasionado mobilizações dos empregados das empresas, os quais constantemente vêm promovendo bloqueios nas rodovias do estado.

Com o objetivo de buscar uma solução para o caso, o Ministério Público do Trabalho tem realizado audiências de mediação, além de já haver proposto ações civis públicas contra as empresas do Grupo João Lyra. No entanto, inúmeras vezes o Grupo não tem obedecido às decisões judiciais e nem cumprido com acordos firmados com o MPT.

Os representantes do Grupo informaram que estão convocando os trabalhadores rurais das usinas Laginha e Uruba para apresentarem a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), a fim de procederem à devida baixa.

O Grupo afirmou, durante a audiência, que nos meses de março, abril e maio, pretende quitar os salários atrasados e as verbas rescisórias dos empregados das usinas Laginha, Uruba e Guaxuma, caso se concretize a compra da Usina Guaxuma pela empresa Eurobrasil. Esta negociação se encontra aguardando autorização do Juízo da Vara Cível em que tramita o processo de recuperação judicial.

Comentários


  • ALEXANDRE.

    Eu tenho a impressão de que esse sujeito não é alagoano mas natural de um estado
    vizinho,pois a maioria de seus habitantes odeiam nós os alagoanos e ele é no mínimo um
    canalha covarde.Quem mata ou manda matar é covarde.

    Adriel Batista Correia de Melo

    Adriel BatistaCorreia de Melo em 16/02/2014 as 19:12

    Quando será que esse sujeito pagará os seus funcionários ?.Conheço empregado dele passando fome.

    Adriel Batista Correia de Melo

    Adriel Batista Correia de Melo em 16/02/2014 as 19:09

    É bom que pague mesmo,deixe de gastar dinheiro com politicagem e pague seus trabalhadores,sofro sempre com os bloqueios da Laginha,prá este senhor tomar vergonha na cara e pagar o que deve os trabalhadores deveriam bloquear era a entrada da casa dele ou a entrada do colégio dos netos dele,coisas que o afetem diretamente e não prejudicar a população que tem que passar todos os dias pela BR 104,não temos nada a ver com a picaretagem desse peseudo-político senil e insano!

    Alexandre em 15/02/2014 as 13:38

    Escreva

    O Tribuna Hoje coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais.

    Você também pode nos ajudar a moderar comentários considerados ofensivos, difamatórios, impróprios e/ou que contenham palavras de baixo calão: para isso, envie um e-mail para denuncie@tribunahoje.com.

    Digite o código abaixo para enviar seu comentário.